Você pode receber 1.400 Libras Esterlinas para dormir em um novo estudo

ANÚNCIO
ANÚNCIO

A Bedmaker Hillarys está procurando alguém para entrar e participar de um novo estudo

Muitos de nós passamos grande parte das manhãs de segunda-feira desejando estar de volta em sua cama.

Você pode receber 1.400 Libras Esterlinas para dormir em um novo estudo

Mas, ninguém é pago para dormir, certo? Errado.

E essa pode ser sua chance de entrar em ação – A Hillarys está procurando alguém para participar de um novo estudo.

Eles estão investigando como a luz e o som podem atrapalhar o sono e estão recrutando alguém para se tornar um executivo do sono – pagando à belíssima quantia de £ 1.428,57. ( o equivalente a R$ 8.900) Nada mal, né?

O candidato selecionado será convidado para os escritórios da empresa em Nottingham, onde, ao longo de 15 dias, serão instalados equipamentos de monitoramento do sono para determinar como diferentes condições afetam a qualidade do sono por períodos variados.

Algumas das simulações incluem o uso de cortinas opacas e várias interrupções de luz e som.

Depois de acordar do sono, o executivo do sono será solicitado a preencher um questionário para que a equipe da Hillarys possa analisar sua perspectiva sobre a configuração de cada ambiente.

Você pode receber 1.400 Libras Esterlinas para dormir em um novo estudo
February 8, 2003 – Morning Stretch (Credit Image: © Darren Greenwood/Design Pics via ZUMA Wire)

Falando sobre o novo e empolgante papel, Lucy Askew, especialista em interiores da Hillarys, disse: “Que ótima maneira de testar não apenas nossos produtos blackout, mas também de ver como a luz e o som afetam a qualidade do sono.

“O sono é tão importante, e muitos podem não gostar de como um pouco de luz pode atrapalhar as suas sete horas tão necessárias.

“Estamos ansiosos para integrar o novo executivo do sono e ver as conclusões desse experimento”.

Os executivos em potencial de sono têm até 23:00 do dia 9 de abril de 2020 para se inscrever. Para saber mais sobre a função, visite a página do aplicativo aqui.

Mas se isso não for para você, não tema, porque no mês passado o Instituto de Medicina Espacial e Fisiologia (MEDES) de Toulouse, na França, anunciou que estava procurando alguém para ficar no banho por uma semana.

A Agência Espacial Européia (ESA) quer que 20 mulheres (estudos anteriores eram do sexo masculino) se sentem em um banho de imersão a seco por cinco dias para testar os efeitos da falta de peso no corpo humano.

Imersão a seco significa que os participantes se deitam no banho em uma folha impermeável, para que não se molhem.

Explicando o conceito, a ESA afirmou: “Os estudos de imersão a seco beneficiam de colocar menos pressão no corpo, à medida que os voluntários são apoiados e suspensos uniformemente na banheira, uma condição que imita a experiência dos astronautas flutuantes na Estação Espacial Internacional”.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Ladbible