Virgin Jet faz um dos voos mais longos do mundo

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Com restrições de viagens em todo o mundo e muitos aeroportos fechados, um avião da Virgin Australia conseguiu um feito impressionante – voando por quase 20 horas sem parar.

Embora a companhia aérea tenha suspendido a maior parte de seu horário normal por causa dos bloqueios por coronavírus, ainda está realizando alguns vôos fretados para repatriar pessoas de países ao redor do mundo.

O Boeing 777-300ER voou de Paris para Brisbane em 19 horas e 43 minutos, viajando aproximadamente 9.888 milhas náuticas. Aterrisou com apenas seis toneladas de combustível restantes, depois de deixar Paris com 144.

Virgin Jet faz um dos voos mais longos do mundo
O vôo aterrissou em Brisbane na quarta-feira à noite (15 de abril) e foi a viagem de volta após sua missão em Paris, através de paradas em Auckland e Hong Kong, que levavam cidadãos franceses da Nova Zelândia para casa.

E nem é apenas um dos vôos mais longos de todos os tempos que o tornaram uma conquista tão impressionante.

Conforme relatado pelo news.com.au, o vôo teve que ser planejado em torno das várias restrições, levando em consideração muitos fatores diferentes.

Em primeiro lugar, o curso de vôo precisava garantir uma seleção do que os profissionais chamam de ‘Enroute Aeroportos Adequados’. Estes são aeroportos ao longo da trajetória de vôo que estão próximos o suficiente para o avião pousar com segurança, se necessário, por qualquer motivo.

Foi decidido que, para esse vôo em particular, a trajetória de vôo deixaria Paris e voaria sobre Roma, depois para Bahrein, Colombo, Cingapura, Darwin, Alice Springs, Townsville e, finalmente, Brisbane.

A  companhia aérea precisava garantir que eles pensassem em coisas como a duração da pista, provisões de incêndio e salvamento de cada aeroporto e se havia tripulação em terra no caso de precisar pousar.

Virgin Jet faz um dos voos mais longos do mundo

Os chefes da Virgin Australia disseram à agência de notícias: “Também temos que analisar o nível das previsões meteorológicas disponíveis para o aeroporto e a disponibilidade e precisão dos procedimentos de chegada e aterrissagem dos aeroportos.

“Também temos que garantir que nosso voo permaneça dentro de três horas de voo de pelo menos um desses aeroportos o tempo todo”.

Outros dados, como o vento, precisavam ser levados em consideração, para garantir que pudessem ser obtidos sem precisar reabastecer.

Ter menos peso a bordo afetará a quantidade de combustível utilizada, o que significa que pode voar por mais tempo sem a necessidade de parar para reabastecer.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Ladbible