Violinista toca Mahler e Gershwin enquanto cirurgiões removem tumor cerebral

ANÚNCIO

Médicos criaram plano para evitar comprometer a capacidade de Dagmar Turner de tocar música

Uma paciente de um hospital britânico tocou Mahler e Gershwin no violino enquanto um tumor era removido de seu cérebro para que os cirurgiões pudessem preservar sua capacidade de tocar música e honrar sua paixão de 40 anos pelo instrumento.

ANÚNCIO

Violinista toca Mahler e Gershwin enquanto cirurgiões removem tumor cerebral

Dagmar Turner, 53, ex-consultora de administração da Ilha de Wight, tocou violino durante uma operação para remover um tumor do lobo frontal direito do cérebro – perto da área que controla o movimento fino da mão esquerda.

Para evitar danos às suas habilidades de violino, Keyoumars Ashkan, neurocirurgião consultor do King’s College Hospital, em Londres, apresentou um plano: eles mapeiam seu cérebro, abrem o crânio e fazem com que ela toque ao remover o tumor.

ANÚNCIO

Os violinistas precisam ser capazes de fazer movimentos muito precisos com as mãos. Os dedos regulam o comprimento das cordas do violino enquanto as seguram contra o braço, o que produz sons diferentes.

Antes da operação, a equipe cirúrgica discutiu com Turner a ideia de acordar o meio do procedimento para que ela pudesse tocar.

Dessa forma, os cirurgiões poderiam garantir que não danificassem nenhuma área crucial do cérebro que controlasse os delicados movimentos das mãos de Turner especificamente ao tocar o instrumento.

Enquanto os cirurgiões cortam parte de seu cérebro, Turner tocou músicas de Gustav Mahler, o clássico de jazz de George Gershwin Summertime e peças do compositor e cantor espanhol Julio Iglesias.

“Foi a primeira vez que um paciente tocou um instrumento”, disse Ashkan, um amante da música e pianista talentoso.

“Conseguimos remover mais de 90% do tumor, incluindo todas as áreas suspeitas de atividade agressiva, mantendo a função completa na mão esquerda”.

Turner agradeceu aos cirurgiões. “O violino é a minha paixão; eu toco desde os 10 anos“, disse ela. “O pensamento de perder minha capacidade de tocar foi de partir o coração.

Turner, que toca na Orquestra Sinfônica da Ilha de Wight e em várias sociedades de corais, deixou o hospital três dias depois e espera retornar à sua orquestra em breve.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: CBC

ANÚNCIO