Veneno de abelha pode matar células agressivas do câncer de mama rapidamente, afirma estudo australiano

ANÚNCIO

Pesquisadores australianos podem ter descoberto uma nova maneira de combater o câncer de mama agressivo.

O Instituto de Pesquisa Médica Harry Perkins divulgou suas descobertas sobre como o veneno de abelha pode matar rapidamente as células cancerosas.

ANÚNCIO

O estudo, que foi publicado no jornal Nature Precision Oncology, também descobriu que quando o veneno das abelhas foi adicionado aos medicamentos de quimioterapia existentes, ele foi ainda mais eficaz.

Medicamento será testado em pacientes com câncer

A Dra. Ciara Duffy liderou a pesquisa como parte de seu doutorado e espera que ela possa ser usada como um tratamento para 10 a 15 por cento das pacientes com câncer de mama que atualmente não têm nenhuma terapia direcionada clinicamente eficaz.

Ela disse: “Nós descobrimos que o veneno das abelhas é notavelmente eficaz em matar algumas dessas células realmente agressivas do câncer de mama em concentrações que não são tão prejudiciais às células normais“.

ANÚNCIO

As células cancerosas específicas que mais respondem ao veneno de abelha são o câncer de mama triplo-negativo e as células de câncer de mama enriquecidas com HER2.

No estudo, o Dr. Duffy descobriu que o veneno da abelha pode matar essas células em apenas 60 minutos e não parece afetar as células normais.

S.O.S., as abelhas pedem socorro - Greenpeace Brasil

Os pesquisadores não apenas descobriram que o veneno pode destruir as células cancerosas existentes, mas também pode impedí-las de se reproduzir e crescer.

Eles colheram abelhas da Austrália Ocidental, pois são algumas das “mais saudáveis ​​do mundo”. As abelhas foram colocadas para dormir com dióxido de carbono e os pesquisadores extraíram o veneno de cada abelha.

Melitina pode atacar o câncer

Quando eles deram uma olhada nos diferentes componentes encontrados dentro do veneno, eles notaram que era um composto chamado melitina que tinha a capacidade de atacar o câncer. Os pesquisadores, desde então, reproduziram sinteticamente essa melitina e a usaram com grande efeito no câncer de mama agressivo.

O Dr. Duffy continuou: “O que a melitina faz é realmente entrar na superfície, ou a membrana plasmática, e formar buracos ou poros e apenas causar a morte da célula.

Como se proteger de um ataque de abelhas | NSC Total

“Descobrimos que ele estava interferindo nas principais mensagens ou vias de sinalização do câncer que são fundamentais para o crescimento e a replicação das células cancerosas.”

O Dr. Duffy enfatiza que este é apenas o começo e muito mais pesquisas são necessárias antes que esse tipo de terapia esteja disponível para pessoas em toda a Austrália.

No entanto, ganhou elogios o cientista-chefe da Austrália Ocidental, Professor Peter Klinken, que disse que a descoberta é ‘incrivelmente emocionante’.

O Dr. Duffy continuará analisando a quantidade de veneno que pode ser usada no corpo humano sem produzir muita toxicidade.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua

Fonte: Lad Bible

 

ANÚNCIO