Unicórnios aparecem na bíblia nove vezes, mas unicórnios são reais?

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Os seres humanos sempre tiveram um fascínio por criaturas mitológicas. Um dos mais amados é o unicórnio, descrito como um belo cavalo branco com um único chifre em espiral. Ao contrário de outras criaturas mitológicas, como dragões ou cães do inferno, os unicórnios são retratados como animais pacíficos e símbolos de força ou pureza.

Então, onde começou o mito dessas criaturas mágicas e os unicórnios poderiam ser reais?

O mito ganha suas asas … e chifre

Os unicórnios foram retratados na arte desde a era da Mesopotâmia (5000-3500 aC), bem como na Grécia antiga, Índia e China.

Unicórnios aparecem na bíblia nove vezes, mas unicórnios são reais?

Acredite ou não, eles são mencionados na Bíblia nove vezes! Talvez uma péssima tradução de re’em, hebraico para boi selvagem, as versões King James mencionem unicórnios pelo nome no contexto de outros animais familiares, como leões, cordeiros, pavões e cabras! Os primeiros cristãos usavam unicórnios como símbolo de Cristo!

Grécia – O historiador grego Ctesias (c. 400 aC) descreveu um animal de chifre único.

Índia – Lore falou de uma criatura do tamanho de um cavalo, com corpo branco, cabeça roxa e olhos azuis, com um longo chifre multicolorido branco na parte inferior, preto no meio e vermelho na ponta.

China – Os unicórnios estavam entre as quatro criaturas sagradas, incluindo a fênix, o dragão e a tartaruga. Os unicórnios frequentemente anunciavam o nascimento ou a morte e as lendas contam que um unicórnio apareceu quando o filósofo chinês Confúcio nasceu.

Escócia – Os escoceses designaram o unicórnio como animal nacional no final dos anos 1300 – um símbolo que ainda dura hoje. A escolha faz mais sentido do que você imagina.

A realeza inglesa adotou o leão como seu símbolo, e o unicórnio já foi visto como o inimigo natural do leão. Esses dois animais passaram a representar o conflito em andamento entre os escoceses e os ingleses.

Unicórnios aparecem na bíblia nove vezes, mas unicórnios são reais?

Em 2016, os cientistas descobriram os ossos fossilizados de um animal pré-histórico de um chifre na região de Pavlodar, no moderno Cazaquistão. Nome científico de Elasmotherium sibiricum, também conhecido como unicórnio da Sibéria!

Embora essas criaturas tivessem um único chifre, não se pareciam com um majestoso cavalo branco. Mais como um rinoceronte, o unicórnio da Sibéria tinha cerca de um metro e oitenta de altura e cinco metros de comprimento, pesando 8.000 libras!

O unicórnio siberiano não era completamente desconhecido na comunidade científica da época. Supunha-se que ele havia sido extinto há mais de 350.000 anos atrás, muito antes de os seres humanos habitarem a Terra. Os fósseis recém-descobertos revelam que essas criaturas ainda existiam cerca de 29.000 anos atrás – ao lado dos humanos!

O cientista alemão Otto Von Guericke chegou ao ponto de criar um esqueleto de unicórnio a partir dos ossos que encontrou em uma caverna, inclusive incluindo um esboço da criatura em um livro de história natural publicado na década de 1700.

Mais recentemente, alegadas aparições de unicórnios foram capturadas em vídeo. O Ontario Science Center ainda tem um vídeo de um “unicórnio” que foi visto no Don Valley em exibição em seu museu.

Unicórnios aparecem na bíblia nove vezes, mas unicórnios são reais?

Às vezes, a genética decide se divertir conosco também. Em 2008, o chamado “Unicorn Dish” nasceu na Itália. Simplesmente um cervo com um único chifre central, nasceu em cativeiro, junto com um gêmeo que tinha um conjunto típico de chifres. Sabe-se também que os criadores de gado manipulam os chifres de seus animais à medida que crescem, resultando em uma fusão e torção juntos.

Portanto, seja através de truques, criação ou uma anormalidade genética rara, os unicórnios às vezes andam pela terra ainda hoje!

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Ripleys