Uma escola no Canadá afirma ter colocado 40 estudantes em uma cabine telefônica

ANÚNCIO

A Internet pode permitir e perpetuar qualquer número de desafios ridículos, mas a arte de fazer coisas estúpidas ou imprudentes apenas por diversão está sempre presente.

Assim como a mania de engolir peixes dourados que varreram as faculdades nos anos 30, o enchimento das cabines telefônicas se tornou a moda da hora nos anos 50.

ANÚNCIO

Diz a lenda que o preenchimento de cabines telefônicas foi popularizado por um grupo de 25 estudantes sul-africanos que conseguiram se amontoar em um único estande em 1959. À medida que a notícia de sua exploração se espalhou, outras faculdades não puderam deixar de desafiá-lo.

As regras para o desafio variavam de faculdade para faculdade. Alguns exigiram que todos estivessem totalmente dentro do estande, outros permitiram que pernas e braços se destacassem, enquanto outros exigiram que mais da metade do corpo de uma pessoa estivesse contando.

Na Inglaterra, onde a prática era chamada de “squash da cabine telefônica”, eles exigiam que alguém fosse capaz de fazer uma ligação bem-sucedida quando a cabine estivesse totalmente ocupada.

ANÚNCIO

phone booth stuffing

22 estudantes lotaram um estande no St. Mary’s College.

Incorporando a façanha em seus acadêmicos, muitos estudantes tentaram criar maneiras de se encaixar em mais pessoas através da aplicação de geometria e cálculo. Os alunos jejuaram para se encaixar e até recrutaram o número de calouros de corpo pequeno que pudessem encontrar pela causa.

À medida que as apostas aumentavam, eles começaram a cortar aulas. Grupos que alegam quebrar o recorde levantaram uma cabine telefônica, bateram de lado e empilharam como se fosse uma canoa.

Rumores de uma escola no Canadá alegaram ter conseguido amontoar 40 pessoas em uma cabine telefônica, mas uma investigação descobriu que eles usavam uma sala de telefone da fraternidade e foram desqualificados aos olhos da maioria das pessoas.

Apesar de receber a imprensa de agências de notícias de todo o país e ser destaque na revista TIME, a moda perdeu força no final de 1959 – no mesmo ano em que começou.

Um novo desafio de encher as crianças nos Fuscas Volkswagen surgiria anos mais tarde, mas o enchimento das cabines telefônicas só criaria sua cabeça durante reuniões e aniversários de classe no próximo meio século.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Ripleys

ANÚNCIO