Uma escola ameaçou uma ação judicial porque a saia do aluno é muito longa

Enquanto muitas colegiais estão sendo repreendidas por sua saia ser muito curta, Siham Hamud foi mandada para casa porque a dela não é curta o suficiente.

A estudante muçulmana de 12 anos optou por manter sua saia na altura do tornozelo por anos, então ela ficou chocada quando os professores supostamente disseram que o traje era o uniforme escolar incorreto no mês passado.

Ela descreveu ser intimidada por suas crenças religiosas depois de ser mandada para casa todos os dias em dezembro do colégio Uxbridge em Hillingdon, oeste de Londres, e disse para voltar apenas quando usasse uma saia mais curta.

Menina se sente excluída

A escola diz que as meninas devem usar calças pretas ou uma saia preta pregueada de fornecedores de uniformes oficiais.

No entanto, o pai de Siham, Idris Hamud, 55, disse que saias curtas violam as crenças religiosas da família e que sua filha se recusou a ir à escola. A escola já ameaçou ele e sua esposa, Salma Yusuf, 44, com uma ação judicial sobre as supostas ausências não autorizadas de sua filha.

Uma escola ameaçou uma ação judicial porque a saia do aluno é muito longa
Foto: (reprodução/internet)

Siham, que agora está estudando em casa devido às restrições de bloqueio da Covid, descreveu se sentir intimidada por suas crenças.

Isso me faz sentir excluída, porque não posso ver meus amigos. Eles não estão me aceitando como minha religião e isso está errado”, disse ela. “Sinto-me confusa e irritada por não poder usar o que quero para minha religião. Espero que mudem suas regras para que meninas como eu usem saias na escola.”

Religião de forma pura

Uma nova regra escolar sobre o comprimento das saias foi introduzida há dois anos, declarando que saias de marca mais curtas deveriam ser usadas.

Mas a família afirma que só recentemente tomou conhecimento dessa mudança, e Siham continuou usando sua saia mais longa, sem saber que estava quebrando as regras, até que os professores falaram com ela no dia 1º de dezembro.

Papai Idris disse que eles seguem um ramo tradicional do Islã, o que significa que eles ‘querem acreditar em sua religião de forma pura‘, o que significa que as mulheres devem usar apenas saias longas.

Uma escola ameaçou uma ação judicial porque a saia do aluno é muito longa
Foto: (reprodução/internet)

A escola enviou a seus pais uma carta ameaçando entrar com uma ação judicial contra ela por sua filha ter ausências não autorizadas em 9 de dezembro.

Dizia: “A ausência de Siham está sendo registrada como não autorizada. A ausência não autorizada pode resultar em uma multa aplicada ou ação legal contra os adultos que têm responsabilidade parental ou cuidado diário de seu filho.”

“A ação legal pode ser na forma de uma notificação de multa ou uma intimação para o tribunal de magistrados. Devo pedir que você apoie a escola e sua filha, garantindo que ela frequente a escola com o uniforme escolar completo com efeito imediato.”

Veja também: Mamãe acha um bilhete hilário escrito pela filha, de 9 anos, em uma tentativa de faltar à escola

Pai não entende porquê saia da filha se tornou um problema

Idris acrescentou: “Não sei por que sua saia de repente se tornou um problema. Ela sempre foi uma garota brilhante, uma das melhores em sua classe, e ela amava a escola – e agora eles simplesmente a enviam para casa.”

Uma escola ameaçou uma ação judicial porque a saia do aluno é muito longa
Foto: (reprodução/internet)

Siham toma suas próprias decisões sobre sua religião, e eu não posso obrigá-la a usar roupas que ela não quer, então a escola também não deveria.”

Idris explicou que a questão será discutida em um painel de reclamações com os governadores das escolas no final deste mês.

O diretor da escola, Nigel Clemens, disse: “Este assunto está atualmente sujeito a exame através da política formal de reclamações da escola. Portanto, não seria apropriado comentar mais neste momento.”

Traduzido e adaptado por equipe Minilua

Fontes: LadBible e The Guardian