Um olhar sobre alguns dos templos mais estranhos da Ásia

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Todos sabemos que o mundo possui diversas religiões. Em alguns, os adoradores praticam o monoteísmo ou acreditam que há apenas um deus. Cristãos são exemplos. Por outro lado, também existem aqueles que acreditam que existem vários deuses.

No leste da Ásia, a maioria das regiões é politeísta. Taosim, seitas do leste asiático do budismo e xintoísmo são apenas alguns exemplos de religiões nas quais as pessoas acreditam que existem muitos deuses.

De acordo com isso, vamos dar uma olhada em algumas das estranhas religiões do leste asiático e em seus templos.

No Japão, o budismo Shingon inclui a arte da auto-mumificação. Dizem que os monges dessa religião fazem exercícios rigorosos e passam fome para se livrar de toda a gordura corporal.

monkmummy

Nos primeiros 1.000 dias, eles comem apenas nozes e sementes. Nos 1.000 dias seguintes, mastigam casca e raízes enquanto bebem chá feito de seiva de urushi. Depois disso, eles se fecham em uma câmara para meditar.

Os monges tocam um sino de vez em quando para informar seus companheiros de que ainda estão vivos. Se depois de algum tempo a campainha não tocar, os outros monges selarão a câmara completamente. Após 1.000 dias, eles reabririam a câmara e verificariam se a auto-mumificação foi concluída.

Mesmo que todos supostamente passem pelo mesmo processo, nem todos alcançam o estado de auto-mumificação. Até a presente data, apenas 24 ou mais cadáveres foram mumificados com sucesso. Esses cadáveres agora são exibidos e reverenciados em seus templos.

Também do Japão, um templo excêntrico é frequentado por muitas mulheres que querem ser abençoadas com seios maiores.

breast shrine

Localizado em Soja, na província de Okayama, este santuário único serve como um refúgio para quem quer ter seios maiores, para quem quer que seus bebês sejam entregues com segurança e lactato depois e para quem quer se curar do câncer de mama.

Os crentes escrevem seus desejos em pranchas de madeira com seios falsos e animados como o desenho principal e os penduram no santuário depois, na esperança de que Chichigamisama (deusa xintoísta) conceda suas orações.

No norte de Jeolla-do, na Coréia do Sul, existe um local de culto pacífico feito por Yi Gap Yong, um monge budista.

tapsa temple

Ele construiu pessoalmente 120 pagodes de pedra, empilhando pedras uma em cima da outra. Cerca de 80 ainda estão de pé, com alguns até três vezes a altura de um homem.

O conceito de LGBTs agora está sendo aceito por algumas pessoas em Taiwan. Em 2005, um padre taoísta gay estabeleceu o templo do coelho gay. Este santuário, escondido nos subúrbios, está lentamente ganhando adeptos.

Os fiéis adoram o deus coelho, que se diz ser o espírito de Tianbao Hu. Hu foi espancado até a morte em seu tempo depois que proclamou seu amor por alguém do mesmo sexo. Os seguidores LGBT acreditam que o deus coelho está olhando para eles.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Weird Asia News