UEFA considera transferir Euro 2021 para outro país – mas a Inglaterra pode não ser uma opção

ANÚNCIO

A UEFA está a explorar a possibilidade de transformar o Euro num torneio nacional – o que pode significar que Wembley perderá a final.

O órgão dirigente do futebol europeu já adiou o Campeonato Europeu do verão passado para 2021 por causa da pandemia do coronavírus.

ANÚNCIO

Agora eles estão considerando seriamente a mudança de todo o formato de jogar em 12 nações em toda a Europa para jogar em um país.

Novo formato

O presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, insistiu que o Euro deve ir em frente, pois “traria energia positiva para as pessoas” e o órgão dirigente do futebol europeu disse que nenhuma decisão foi tomada e que continuará a monitorar os desenvolvimentos na esperança de que possa ir em frente como planejado.

Mas uma mudança no formato seria um duro golpe para a Inglaterra, que deveria sediar as partidas do Grupo para os homens de Gareth Southgate em Wembley, além das últimas fases, incluindo a final no próximo verão.

ANÚNCIO

Mas isso agora parece estar em sério risco e, embora nada esteja decidido, a UEFA está fazendo planos de contingência, especialmente à luz dos últimos contratempos.

UEFA considera transferir Euro 2021 para outro país - mas a Inglaterra pode não ser uma opção
Foto: (reprodução/internet)

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, anunciou outro bloqueio nacional e, embora o futebol da Premier League possa continuar, a ideia de um torneio europeu em 12 países parece irreal.

Rússia poderia ser um dos países a sediar

Foi sugerido que a Rússia poderia ser a favorita ao sediar a Copa do Mundo de 2018 e tem casos relativamente baixos, mas acredita-se que isso seja improvável. A Rússia também permitiu que poucos fãs voltassem aos estádios.

O Azerbaijão também foi mencionado como o país anfitrião, mas isso pareceria impossível devido ao conflito militar em curso com a Armênia.

Eles precisariam encontrar um país com baixa taxa de infecção e poucos casos que aparentemente excluiriam a Inglaterra.

O técnico de três Leões, Southgate, já havia insistido que, se a UEFA tiver dificuldades, a Inglaterra poderá recebê-la – mas essa chance está se esvaindo rapidamente.

Seria um duro golpe para a Inglaterra, pois eles esperavam que a vantagem de jogar em casa ajudasse os homens de Southgate e lhes desse uma grande chance, ao mesmo tempo que revivia as memórias da Euro 96.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua

Fonte: Mirror

ANÚNCIO