10 dos tratamentos médicos mais estranhos e nojentos da história

A medicina percorreu um longo caminho desde os velhos tempos, quando caracóis e sanguessugas eram usados ​​para consertar problemas no corpo humano. Hoje, temos especialistas altamente treinados que podem resolver quase todos os problemas como se fossem Gregory House. Naquela época, no entanto, havia alguns tratamentos médicos verdadeiramente loucos que garantiam que todos ficássemos aterrorizados. Alguns deles não eram muito humanos. Na verdade, muitos eram francamente perigosos e potencialmente piores do que a condição de saúde que assola a pessoa em primeiro lugar. Então, sem mais delongas, aqui estão dez dos mais loucos tratamentos médicos de todos os tempos.

Clysters

10 dos tratamentos médicos mais estranhos e nojentos da história

Os Clysters são o que as pessoas nos séculos XVII, XVIII e XIX conheciam como um enema. Naquela época, os ingredientes de um clister eram tipicamente água morna com sal, bicarbonato de sódio, café, farelo de trigo, camomila e às vezes mel. Eles foram pensados ​​para prolongar a vida das pessoas.

Terapia dos Golfinhos

10 dos tratamentos médicos mais estranhos e nojentos da história

A terapia com golfinhos, que é popular em todo o Peru, é pensada para ajudar as mulheres grávidas se o golfinho toca suas barrigas. O desenvolvimento neuronal do feto é dito ser melhorado drasticamente após a terapia.

Pão Mofado

10 dos tratamentos médicos mais estranhos e nojentos da história

Pão mofado, apesar do que sabemos agora, foi usado como um analgésico eficaz na China antiga e na Grécia. Dizia-se ser uma maneira de honrar os deuses responsáveis ​​pela doença e pelo sofrimento, de modo que deixassem a vítima sozinha.

Xarope de Caracol

10 dos tratamentos médicos mais estranhos e nojentos da história

Xarope de caracol, que é secretado do caracol enquanto se move, foi usado para curar dores de garganta e dores de ouvido em pacientes. Isso foi usado por séculos, a criatura era picada e o fluido então removido antes de ser inserido no ouvido ou na garganta.

Cocô de cão

10 dos tratamentos médicos mais estranhos e nojentos da história

Em algum momento da história, os médicos tiveram a maravilhosa idéia de usar cocô de cachorro como uma forma de curar uma dor de garganta. Eles deixam as fezes secarem antes de permitir que o paciente consuma o cocô. Isso é mais desagradável do que qualquer outra coisa.

Clique em “Próximo” para ler o restante do conteúdo da postagem.