Saiba quais são os 5 tipos de trader que atuam no mercado de ações

O trader é um profissional que está rodeado por desafios todos os dias da sua vida. Mas, o que faz um trader? Ele compra ações e vende ações pensando no curto prazo, no retorno rápido. Obviamente, é um trabalho que só pode ser feito por especialistas financeiros.

Assim sendo, ele está sempre exposto a cenários bem complexos, diante de muitas possibilidades de ganhar dinheiro (e perder também). Por isso, acaba tendo rotinas de muito estresse, pressão e bastante trabalho a fazer, todos os dias.

Mas, você sabe exatamente como trabalha um trader? Sabia que existe mais de um tipo de trader? Como essa profissão está em evidência é claro que surgem várias dúvidas sobre ela. E para acabar com aquelas mais comuns, nós vamos explicar o que é e os tipos de trader.

O que é um trader?

Se formos traduzir para o português, trader quer dizer comerciante. Mas, não se assuste porque não tem nada a ver com o comércio que você está pensando. De qualquer modo, é isso mesmo que ele faz. Porém, com as vendas e as compras na Bolsa de Valores.

Uma das características do trader é buscar resultados o mais rápido possível, quer dizer que seu foco sempre está no curto prazo.

Em um mundo que apresenta tanta instabilidade e oscilação como é o dos negócios, ter um profissional capacitado para avaliar toda essa situação é um diferencial e tanto para pessoas que contratam ou para empresas.

Resumidamente, ele pode ajudar na grande valorização dos ativos e na busca por melhores investimentos da Bolsa. Inclusive, a diferença para o investidor convencional á a rapidez com que ele busca os resultados.

Quais os tipos de traders?

Antes de explicarmos os tipos de traders, vale destacar que não tem um melhor ou pior do que o outro, ok? De qualquer modo, tem aquele mais adequado para cada tipo de situação. O mais importante é ser bom naquilo que se propõem a fazer – se você for um trader profissional.

Quanto mais conhecimento e entendimento no assunto, melhores são as chances de optar pelas escolhas que gerem mais lucro. É assim que vem o sucesso. Então, sem demorar mais nenhum pouco, veja agora quais são os tipos mais comuns de traders no mercado de ações.

1 – Institucionais

Esse tipo de profissional representa alguma instituição, podendo ser uma seguradora ou financeira, por exemplo. Ele pode trabalhar tendo certa liberdade para tomar as decisões e fazer as transações ou simplesmente segue as orientações dos seus superiores.

Dentro daqueles que optam em oferecer seus serviços para seguradoras, eles podem ser da Mesa Proprietária, ou seja, que trabalham com o dinheiro da própria empresa ou focados na Mesa Clientes, nesse caso, operam com o capital dos clientes.

2 – Brokers

Nesse caso, a função do trader é basicamente trabalhar de acordo com as ordens da empresa. Sendo assim, eles não são pagos para decidirem nada, apenas fazem o que lhe é delegado. Atuando, obviamente, no home broker. Daí o nome de broker.

No entanto, as dificuldades existem no fato de que eles precisam ser rápidos para botar em pratica as estratégias que foram solicitadas. Em alguns casos até possuem certa autonomia, mas não é muito comum de acontecer isso.

3 – Sales

Essa categoria além de executar comandos, também trabalha com funções comerciais. Entre elas, disponibilizando e fazendo atividades necessárias para os clientes. Portanto, são bem diferentes dos institucionais ou dos brokers.

Os Sales, normalmente, são tidos como intermediários para fazer negociações e ainda são responsáveis por fazer estratégias no momento que estão seguindo ordens. Contudo, só podem fazer isso quando estão alinhados com os perfis dos clientes.

4 – Autônomos

Entre os traders, esses são os que possuem maior liberdade para investir dinheiro – até porque trabalham por conta própria. Por terem uma atividade independente, é necessário ser muito bom profissional e encontrar os melhores planos para conseguir lucrar na Bolsa.

Se não for assim, tem muita chance de acabar tendo grandes prejuízos e isso é um problema. Para conseguir ter sucesso, será preciso ter muito conhecimento do mercado e saber os atalhos para buscar sempre o acerto.

5 – Prop

Essa última categoria de trader também é autônoma, mas com a diferença de trabalhar em uma Mesa Proprietária. Dessa forma, utilizam o dinheiro da empresa. Como são independentes, o lucro é dividido entre o trader e a instituição.

Aliás, uma Prop Trader é composta por um grande número de traders autônomos.

Bônus – mas, qual é a atuação de um trader?

Como já dissemos anteriormente, ele é um profissional que trabalha na Bolsa de Valores e negocia os ativos de lá, especialmente as ações. Mas, pode ser que você ainda não tenha entendido isso. Então, vamos lá.

Conheça 3 plataformas para treinar antes de operar na bolsa de valores

Todo dia ele deve estar atento as oportunidades do mercado para comprar e vender os ativos. Com experiência, ele saberá avaliar com clareza qual o melhor momento para fazer cada uma dessas ações. Para muitos, o instinto é fundamental, mas não sem conhecimento prévio.

O trader também pode ser contratado para uma empresa para que ele faça as negociações dos recursos que não são dele. Assim, acaba atuando como um gestor, como já mencionamos acima. Por isso, os traders são separados em autônomos ou independentes e os institucionais.