Testamento polêmico

Um senhor riquíssimo, perto de falecer, pediu papel e caneta, e escreveu: "Deixo os meus bens à minha irmã não a meu sobrinho jamais será paga a conta do alfaiate nada aos pobres". Não fez as pontuações adequadas - e faleceu.

A quem ele deixava todas a sua fortuna? Eram quatro os possíveis felizardos: o sobrinho, a irmã, o alfaiate, os pobres.

testamento O primeiro a chegar foi seu sobrinho, o qual fez as seguintes pontuações: "Deixo os meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho. Jamais será paga a conta do alfaiate! Nada aos pobres!"

A irmã do falecido, por conseguinte pontuou: "Deixo os meus bens à minha irmã. Não a meu sobrinho! Jamais será paga a conta do alfaiate! Nada aos pobres!"

Logo o alfaiate pontuou à seu favor: "Deixo os meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do alfaiate. Nada aos pobres!".

O juiz avaliava cuidadosamente o caso, quando um procurador dos pobres no local adentrou, chegou e pontuou: "Deixo os meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do alfaiate? Nada! Aos pobres."

Viram como uma simples pontuação muda tudo? Assim é em nossas vidas, nós mesmos fizemos as pontuações e isto faz toda a diferença.

Fonte: Por Trás das Letras

Receba mais em seu e-mail
Topo