Tem como reduzir a prestação do financiamento da Caixa? Saiba sobre a amortização

ANÚNCIO

É muito comum que a gente comece a ter problemas logo após começar a pagar as parcelas do financiamento da casa. Isso porque as contas domésticas são agregadas ao valor do contrato. Então, muita gente busca saber se tem como reduzir a prestação do financiamento da Caixa.

Aliás, sobre o financiamento de qualquer banco. Mas, vamos considerar o exemplo da Caixa Econômica Federal que hoje é o banco que mais financia imóveis no país. E a verdade é que tem como reduzir o valor da prestação e isso pode ser feito com a amortização, por exemplo.

ANÚNCIO

Se você não sabe o que é a amortização das parcelas ou do saldo devedor, continue lendo que vamos explicar exatamente como esse processo funciona. Também vamos listas os documentos necessários para oficializar o seu pedido de amortização. Saiba tudo.

A amortização das parcelas usando o FGTS

O FGTS é o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. Ele é um depósito feito mensalmente pelas empresas no nome dos seus empregados – isso no caso de quem trabalha com carteira assinada e tem os direitos reservados pela Consolidação das Leis de Trabalho (CLT).

Logo, o que pouca gente sabe é que dá para usar o FGTS para amortizar o pagamento do financiamento de um imóvel. Assim sendo, é possível antecipar as parcelas finais do contrato ou até mesmo diminuir as parcelas mensais que são pagas.

ANÚNCIO

Resumidamente: você pode usar o FGTS para quitar o saldo devedor, diminuir o valor das próximas prestações ou reduzir o número das parcelas. Saiba mais sobre cada um dos casos.

Quitar o saldo devedor do financiamento

Nessa opção, saiba que você poderá quitar a dívida total ou parcialmente. Logo, acaba não sendo uma boa opção porque você não tira os juros do parcelamento. O que você faz é antecipar o montante principal – que vem acrescido de juros e encargos.

Mas, pode ser bom para quem quer ficar um tempo sem ter que pagar as prestações. Porque é como se você adiantasse o pagamento das parcelas e nada mais.

Diminuir o valor das próximas 12 prestações

A próxima alternativa é a que responde a pergunta desse conteúdo (tem como reduzir a prestação do financiamento da Caixa). Isso porque, dependendo do caso, você também pode escolher por abaixar o valor das parcelas do próximo ano.

Assim sendo, dá para quitar até 80% das 12 prestações seguintes ou que estão vencidas. Então, o valor do seu Fundo será dividido em 12 prestações – que equivalem para 1 ano. Logo, o resultado será correspondente em até 80% do valor total de cada parcela.

Reduzir o número de parcelas do financiamento

Uma última opção para quem quer usar o saldo do FGTS no financiamento é sobre reduzir o número de parcelas. Nesse caso, você não tem o desconto no saldo devedor e nem no valor das parcelas próximas.

Mas, você poderá pagar o valor mensal cheio e reduzir o número das parcelas seguintes. Logo, o valor da prestação é mantido, porém, você consegue acabar com o financiamento mais cedo. Então, isso não vai antecipar a parcela – é como se você pagasse a última, ok?

Mas, quem pode usar o FGTS no financiamento?

Agora você sabe que tem como reduzir a prestação do financiamento da Caixa. Porém, não sabe ainda se você pode usar o seu Fundo para isso. Então, considere que você tem que seguir algumas regras gerais do mercado nacional.

Por exemplo, ter 3 anos de trabalho com carteira assinada e não pode ter mais do que 1 financiamento de imóveis (no Sistema Financeiro de Habitação). Não pode ser dono de outro imóvel e tem que trabalhar ou morar na cidade onde vai comprar a casa.

Também como regra geral, saiba que para os casos de amortização, o seu imóvel não pode ter um valor superior à R$ 1,5 milhão e nem pode ter sido objeto de uso do FGTS anteriormente (há pelo menos 3 anos).

Os documentos

E como havíamos prometido no início do texto, agora vamos citar aqui os documentos que são necessários e devem ser entregues pelo interesse em amortizar as parcelas ou o financiamento de um imóvel com base nos recursos do FGTS.

Obviamente, você tem que ter cumprido os requisitos acima. E, se assim for, considere:

  • Documento oficial de identificação com foto,
  • Extrato da conta vinculada ao FGTS,
  • Carteira de trabalho,
  • Contracheque atualizado (holerite),
  • Certidão de matrícula do imóvel com averbações,
  • Declaração anual do Imposto de Renda de Pessoa Física.

E não deixe de saber que o FGTS é uma forma de custear as parcelas do financiamento ou até mesmo dar entrada na compra do imóvel próprio. No entanto, você não pode fazer os saques dos recursos quando quiser. É preciso seguir as regras de uso.

Vale a pena fazer isso?

E para terminar o conteúdo, trouxemos uma última reflexão que você deve fazer antes de enviar os seus documentos para abater as parcelas do financiamento com o FGTS. Saiba que isso pode valer a pena ou não – tudo vai depender da sua situação.

Obviamente, o Fundo foi criado para servir como segurança para as pessoas que se aposentam ou que são demitidas. Então, se você não tem uma reserva de emergência hoje, saiba que não é legal usar o FGTS para o financiamento.

Tem como reduzir a prestação do financiamento da Caixa

Agora, se ao longo da vida você conseguiu montar a própria reserva, ótimo. Considere, então, que você poderá fazer isso. Mas, nunca deixe de estudar a sua atual situação e de simular o pagamento com o FGTS para saber se vale a pena para você.

ANÚNCIO