Sintomas da falta de educação #5

Pois é, e abaixo, você confere mais alguns exemplos. A todos, como sempre, uma excelente diversão!

No trânsito: Sim, e de fato, encontramos de tudo no trânsito: retrovisores quebrados, motoristas folgados, poluição…Em alguns casos, até brigas e mortes!

Na fila do banco: E cá entre nós, quem nunca se deparou com ele, não é mesmo? O “sujeito reclamão”? Sabe, que ao invés de aguardar o momento para ser atendido, começa a esbravejar sobre tudo a sua volta. Ok, sabemos o quanto é chato ir ao banco, por outro lado, um pouquinho de bom senso nunca é demais.

No cinema: Celulares ligados e conversas paralelas. Sim, como aguentar tudo isso? Será que as pessoas não percebem que estão em um local público, onde deveria, pelo menos em tese, existir um pouco mais de silêncio e harmonia?

No teatro: Não, não são raros os exemplos de pessoas que chegam atrasadas a um espetáculo. Até aí, tudo bem, podemos até entender. O “problema” começa a partir do momento em que o “ser humano” não encontra lugar. Aliás, graças a isso, diversas são as peças interrompidas.

Falar alto no restaurante: E sim, isso acaba com o nosso apetite. Se ainda fosse algo importante, mas não.

Som do carro: E olha, uma coisa é ouvir música no carro. Em um volume baixo, audível. Já outra, para o bairro inteiro né? E mais, com os piores repertórios possíveis: Funk, axé, sertanejo… Haja paciência viu?

Ligações inoportunas: E definitivamente, tem empresas que não tem o senso do rídiculo. Imagine só, te acordando às 08h00 da manhã de um sábado. E o pior: Para vender TV a cabo, jornal, cartão de crédito…

Testemunhas de Jeová: E não, não queremos depreciar o trabalho de vocês. Por outro lado, tenham um pouquinho de paciência ok? PS: Campainha se toca uma ou duas vezes, não cinquenta. (risos)

Receba mais em seu e-mail
Reaja! Comente!
Topo