Início Imagens

Garçonete não imaginava que estava sendo filmada ao servir comida para idoso

[nextpage]

Foto: (reprodução/internet)
A história que vamos contar nas próximas páginas é real. Ela aconteceu em La Marque, na região do Texas. E para que você entenda o enredo, considere: uma garçonete foi trabalhar, exatamente como fazia todos os dias. O que ela nunca poderia imaginar é que enquanto fazia o seu trabalho, como o de servir clientes no café da manhã, algo mudaria a sua vida para sempre. Se você quer acompanhar o final da história, da garçonete que não fazia nada além de servir comida para idoso, clique em “próximo”.

[/nextpage][nextpage]

A lanchonete

Foto: (reprodução/internet)

A primeira parte da história que você tem que entender é que essa é uma lanchonete que tinha muitos clientes regulares. Ou seja, as mesmas pessoas a frequentava todos os dias. E uma das clientes era a Laura Wolf. A cliente sempre parava no lugar para tomar um café.

E foi essa cliente, chamada Laura, que viu algo diferente no dia 3 de março de 2018. Nesse dia ela viu algo tão fora do comum, que ela largou a xícara de café e começou a tirar fotos de uma outra mulher.

Um ponto crucial de se entender é que mesmo que a lanchonete sempre fosse cheia de pessoas, nesse dia havia um número ainda maior de pessoas lá. Ao menos, é o que parecia. O resultado é que os funcionários nunca trabalharam tanto no período da manhã.

[/nextpage][nextpage]

A garçonete

Foto: (reprodução/internet)

Agora que você já conhece a lanchonete, vamos falar da garçonete. Isso, essa mesma que citamos no começo da matéria e que estava sendo filmada ao servir comida para idoso mesmo sem perceber.

A garçonete se chama Evoni Williams. E Laura a conhecia de lá mesmo. Afinal, todas as manhãs elas estavam lá – um trabalhando e a outra tomando café. Evoni era uma das funcionárias mais antigas e conhecida por ser uma boa funcionária.

Na época, ela tinha 18 anos e estava juntando dinheiro para a faculdade. Ah, uma curiosidade é que ela estava bem feliz nesse dia, já que o lugar estava cheio e, consequentemente, isso significava mais gorjetas para ela.

O mais engraçado de tudo é que, mesmo com muito trabalho, ao deixar um pedido em uma das mesas, ela notou que algo estava diferente ali.

[/nextpage][nextpage]

O cliente

Foto: (reprodução/internet)

O que distraiu a garçonete Evoni foi um cliente especial. Ela já tinha visto ele algumas vezes por ali. Aliás, ele costuma ir até a lanchonete uma vez por semana. Portanto, era um cliente regular, de fato.

Estamos falando de Adrien, de 78 anos, que todo mundo chamava de “Sr. Karaoke”. Todos dali sabiam que ele tinha um problema de saúde. Tanto é que agora ele andava junto com um aparelho de oxigênio ao lado.

Infelizmente, Evoni não tinha muito tempo livre naquele dia. Mesmo assim, Adrien tentou chamar a atenção dela durante vários momentos. Foi então que ela notou isso e foi até a área do bar onde o Sr. Adrien estava sentado.

Adrien sussurrou algo no ouvido da garçonete. Aliás, já falamos que ela estava sendo gravada e não sabia, não é verdade?

[/nextpage][nextpage]

A gravação

Foto: (reprodução/internet)Outra coisa é que a Laura Wolf, aquela cliente do café, estava observando a conversa dos dois, mas sem conseguir ouvir. Ela pegou a câmera e começou a filmar porque achava que o homem estava envergonhado.

No começo Evoni achou que o cliente estava reclamando da comida. Afinal, qual é o outro motivo que leva um cliente a chamar um garçom para uma conversa particular? E na filmagem dá para ver que ele empurra o prato de comida. Mas, Evoni devolveu o prato para o Sr. Adrien.

Além dessa gravação da cliente, saiba que o lugar também tinha câmeras de segurança, que gravavam no formato de CCTV. Eram câmeras discretas, mas que davam uma visão geral de tudo o que acontecia naquele ambiente.

Aqui, vale a pena falarmos que Laura divulgou o seu vídeo na internet. O motivo é que ela tinha fotos e vídeos do que aconteceu naquele dia. A publicação que foi para o Facebook mudou a vida da garçonete, a Evoni, de 18 anos.

[/nextpage][nextpage]

O acontecimento

Foto: (reprodução/internet)

O que aconteceu é que o cliente de 78 anos estava com pioras na saúde e já não conseguia fazer as mesmas tarefas de antes. Então, ele chamou a garçonete para pedir ajuda, como cortar o presunto que estava no prato.

Para ela, essa foi uma ação muito simples, que ela poderia ter feito outras vezes, se fosse preciso. Mas, o que ela não sabia é que isso mudaria a sua vida. Isso porque a postagem da Laura viralizou nas redes sociais.

Assim, muita gente compartilhou não apenas as imagens, mas a atitude daquela garçonete. Em alguns dias, as fotos tiveram mais de 90 mil curtidas e 50 mil compartilhamentos. O que prova que as pessoas ficaram tocadas com o acontecimento.

[/nextpage][nextpage]

O prefeito

Foto: (reprodução/internet)

Agora que já sabia que estava sendo filmada ao servir comida para idoso, Evoni ainda não sabia do sucesso que isso tinha feito. Mas, até que o prefeito de La Marque, Bobby Hocking, apareceu no restaurante para conhecer a tal da garçonete.

Restaurante na Turquia serve cúpulas de plástico para lanchonetes após bloqueio

Ao mesmo tempo, na internet, as pessoas queriam saber sobre ela, também. E viram que era uma mulher muito trabalhadora, que lutava para conseguir se formar na faculdade. Assim, os moradores locais criaram uma conta para ela – para arrecadar dinheiro.

Nesse mesmo dia, em que o prefeito estava lá, Evoni recebeu uma grande surpresa.

[/nextpage][nextpage]

A surpresa

Foto: (reprodução/internet)
O prefeito fez um discurso declarando que o dia 8 de março (Dia da Mulher) seria chamado agora de “Dia da Evoni Nini Williams” em La Marque. E não foi só isso que aconteceu. Por exemplo, a conta para doação começou a engordar para que ela pudesse estudar.

Até mesmo um diretor de uma universidade quis “recompensar Evoni pela sua bondade”. O reitor da Texas States University se apresentou a ela. E, para ela, deu um presente muito especial, que ninguém poderia imaginar.

A principal surpresa dela foi: uma bolsa de estudos de 16 mil dólares.

O que mais impressionou foi que, ao dar entrevistas para repórteres, a garçonete garantiu que: “não fiz nada fora do comum, era mais um dia de trabalho, uma coisa que eu faria em qualquer outro dia”.

[/nextpage]