Gosta de mistérios? Saiba quais são as 5 principais séries documentais da Netflix

ANÚNCIO

Você já viu uma série que mostra um crime não solucionado? Isso deve ter deixado bastante irritado, não é mesmo? Imagine só se isso acontece na vida real. Pois é, a ideia dessas séries abaixo é mostra casos como esses: não solucionados.

Ou seja, por mais que as investigações tenham acontecido, elas nunca chegaram a lugar algum, podendo ser por interferências sofridas ou provas inconclusivas. Há um caso de um homem que ficou 18 anos presos e se diz inocente, por exemplo.

ANÚNCIO

Bom, sem dar spoilers, acompanhe essa lista, que está em ordem cronológica. Temos aqui 5 séries em formato de documentário, que estão disponíveis na Netflix. Abaixo, temos um pequeno resumo sobre elas.

1 – Making a Murderer (2015)

Vamos começar pela série mais antiga de todas destacadas aqui. Além disso, há um bom motivo para ela estar no topo da lista: é a série mais premiada de todas, com 4 Emmys, incluindo de Melhor Documentário e Melhor Série não ficcional.

A história é sobre Steven Avery, um homem que ficou 18 anos preso, mas diz que foi injustiçado. Inclusive, ele garante que foi forçado a se relacionar com crimes de agressão sexual e de homicídios.

ANÚNCIO

Ao todo, são 2 temporadas disponíveis, com 10 episódios cada, que tem 60 minutos, aproximadamente. Os fatos são contados em ordem cronológica. Curiosamente, a série forçou mais de 500 mil assinaturas enviadas para a Casa Branca em forma de petição para perdoar Steven. Infelizmente, ela foi recusada.

2 – The Confession Tapes (2017)

Essa é uma série da Netflix que vale a pena porque lida de forma diferente com os fatos reais. A ideia é trazer as alegações de acusados por assassinatos. Então, há temas sobre torturas, forções e forjas em relação as confissões que foram feitas em depoimentos policiais.

Além disso, é importante que você saiba que não se trata de uma história linear. Sendo que são vários casos individuais que são contados em episódios únicos ou, no máximo, duplos.

A série está na segunda temporada e cada episódio tem 45 minutos. Ela tem sido elogiada por ter uma abordagem crítica aos métodos policiais usados na coleta de informações. Uma revista publicou: “é preciso mudar a maneira de a polícia fazer interrogatórios”.

3 – Casos Arquivados (2017)

Essa é uma história já conhecida. Tanto é que é um reboot. Ou seja, uma regravação da série americana chamada “Cold Case Files”. O documentário foi produzido em 2017 e reconta sobre os eventos dos crimes que já conhecemos.

O que muda é que há novas reviravoltas e informações surpreendentes. Assim sendo, há uma imersão completa dos casos trágicos narrados. Obviamente, ainda temos que considerar o uso das novas tecnologias, que são usadas para auxiliar na busca dos mistérios dos antigos crimes.

Se você acha que por se tratar de um reboot da Netflix, essa série documental não precisa ser vista, considere que ela foi nomeada por 2 vezes ao Emmy Awards como melhor série não-ficcional dos Estados Unidos. Danny Glover narra várias passagens.

Ao todo, são 10 episódios que duram cerca de 45 minutos cada. Por enquanto, há uma única temporada disponível com a possibilidade de legendas em português.

4 – The Keepers (2017)

O motivo para essa série estar aqui na lista é bem simples: 97% de aprovação da crítica especializada. E isso conforme o Rotten Tomatoes. A série conta sobre o misterioso caso do assassinato da Freira Catherine Cestnik, que aconteceu em 1969.

O caso não foi concluído e relaciona a morte com um esquema de um padre, que é suspeito de abusar sexualmente das estudantes.

Ao todo, são 7 episódios que formam a primeira temporada, cada um com 60 minutos. No documentário são citadas várias pessoas, de investigadores a estudantes. A direção é de Ryan White, que conseguiu encontrar uma grande fonte de detalhes nos Estados Unidos.

5 – O desaparecimento de Madeleine McCain (2019)

Essa obra foi lançada recentemente e é exclusiva da Netflix. Sendo assim, também é no formato documental e mostra a história da jovem Madeleine até o seu desaparecimento. Então, há enfoques nas buscas, nas suspeitas, na rotina dos pais.

E tudo isso acontece em 8 episódios de 55 minutos, na média. A série tem o diferencial de contar com Anthony Summers, que foi finalista do Prêmio Pulitzer, ao se tornar um especialista em casos públicos de conspiração popular.

séries documentais da Netflix

Sobre a crítica da série, ela foi muito elogiada desde o lançamento na plataforma de streaming. Tanto é que já há indicativos de que uma nova fase das investigações será lançada pela polícia em breve. A série só tem 1 temporada.

Bônus – Mistérios sem solução

Também vale a pena a gente falar desse lançamento da Netflix que segue a mesma linha de tudo o que já falamos acima. “Mistérios sem solução” é a nova série documental da plataforma e traz muitas novidades.

Se você ficou curioso, considere ser um reboot de um clássico que passou na TV americana durante as décadas passadas (entre 1987 e 1997). Outra coisa é que tem produtores reconhecidos no mercado, como Shawn Levy, de Stranger Things.

Também é preciso saber que traz alguns pontos nostálgicos, como histórias com ocorrências sobrenaturais e crimes inimagináveis. Os episódios são curtos, mas com muito detalhes. Eles duram entre 45 e 55 minutos.

Descubra quais são consideradas as 5 melhores séries sobre tecnologia na Netflix

Por último, saiba que é uma das séries que conta com a participação do público. Como assim? A equipe de produção recebeu informações dos espectadores após a disponibilização dos primeiros episódios. Então, usou isso para enviar para as autoridades apropriadas.

ANÚNCIO