Seria nosso Universo uma simulação? #3

Depois do surgimento do filme Matrix, muitas pessoas começaram a suspeitar que nós poderíamos estar vivendo dentro de uma simulação computacional, mas será que isso realmente pode ser real?




Deus, um programador

08

Deus ou qualquer espécie de entidade sobrenatural parece ser um padrão entre os humanos. A grande maioria das pessoas acredita em algum tipo de divindade ou religião. Apenas 12% dos humanos declaram não possuir nenhuma crença. O resto está dividido em grandes grupos. Em primeiro lugar, com 28%, temos o cristianismo, seguido de perto pelo islamismo, chegando aos 25%. Em terceiro aparecem os hindus, com 15% e assim vai.

Todo esse sentimento em relação a divindades não é explicado, pois todas as religiões têm seus pilares na fé, que é, basicamente, acreditar em algo sem haver nenhuma prova daquilo em que se crê. Muitos religiosos afirmam que sentem a presença ou ficam emocionados quando “falam com Deus”. E isso pode ser um grande sinal de que o nosso Universo é um programa de computador.

Digamos que nosso Universo foi feito por um programador e ele gostaria que as pessoas o louvassem de diversas maneiras. Assim ele espalha algumas histórias aqui e ali, faz com que muitos sintam coisas estranhas e inexplicáveis e assim surge a religião. E o desenvolvedor do Universo, que deseja atenção, mas ao mesmo tempo não quer se revelar, fica escondido em seu canto, tendo a fé como barreira.




É mais simples do que parece

the_matrix_human_batteries

Você sabe que existe, pensa e tem uma vida normal. Mas ninguém tem como saber se outra pessoa realmente tem consciência ou é apenas “um objeto”, que vive sem pensar, como um programa simples. Simular 7 bilhões de humanos seria um trabalho muito complicado para um computador aguentar, então, se o Universo é uma simulação, provavelmente muitos de nós somos apenas robôs mal desenvolvidos. E por mais que alguém ache que isso é impossível, basta pensar um minuto: Como você pode saber que eu, que escrevi esse texto, não sou apenas um programa que escreve todos os dias os posts e fica inanimado, apenas esperando minha hora de entrar em atividade e assim por diante.

Ou se aquele atentando na França não é apenas uma simulação para entreter aqueles poucos que realmente tem uma consciência no Universo simulado.

O mesmo ocorre com todo o Universo. Quando olhamos para o céu, vemos apenas algumas estrelas brilhando. Mas será que toda a vastidão realmente está rodando no supercomputador de simulações? Na série de jogos do GTA, que tem um mundo aberto enorme, seria impossível que o jogo funcionasse se tudo que existe fosse carregado de uma vez. Por isso, conforme vamos andando pelo mapa, ele vai carregando. Os prédios que estão mais longe aparecem com pouca resolução. Os carros passando na rua de trás não existem, mas basta olhar para aquele local e ele estão carregados e funcionando.

Usando esse tipo de técnica, simular nosso Universo gigantesco se tornaria muito mais fácil, afinal, nós, humanos, mal conseguimos ver 0,0001% de tudo que existe… Talvez todas essas distâncias universais enormes sejam apenas mais uma artimanha, para a Matrix rodar melhor.

Receba mais em seu e-mail
Carregar mais
Topo