Conheça 7 seguros para empreendedores [os 2 últimos são bem focados]

Atualmente, o assunto do empreendedorismo tem tomado conta de muitos jornais, revistas e até mesmo da TV. Afinal, o Brasil é um país que é considerado um berço para os novos empreendedores. Sendo assim, hoje há vários tipos de seguros focados nesse público.

O que não mudou é o fato de que os seguros são contratados pensando sempre nesses momentos inesperado ou emergenciais ou imprevisíveis que podem acontecer com qualquer um. Mas, no caso dos empreendedores, eles podem ser determinantes para o fim da empresa.

Sendo assim, você pode estar seguro por estar seguindo todos os protocolos de segurança ou ações preventivas para o melhor da sua empresa. No entanto, isso pode não ser o suficiente, pois acidentes, desastres e até mudanças na economia podem causar grandes prejuízos.

Os seguros para empreendedores

Por isso, é preciso conhecer todos os seguros que podem lhe ajudar em cada uma dessas situações. Veja quais são eles e após isso estude quais podem ser viáveis para você e quais devem ser descartados. Lembrando que esse texto é totalmente informativo.

1 – Seguro empresarial

A primeira opção de seguro para empreendedor é o empresarial, obviamente. De modo geral, saiba que ele é o mais amplo entre os que vamos apresentar nos próximos tópicos.

Assim sendo, ele será acionado em situações nas quais a empresa precisará parar as atividades de forma total ou parcial, motivado por perdas ou danos.

São muitas as indenizações que pode receber com esse seguro. Mas, vamos citar aqui algumas delas para você conhecer: incêndios, explosões, danos elétricos, vidros quebrados, roubo dos bens, desmoronamento e fenômenos naturais, como raio e vendaval.

É claro que todo seguro tem esse foco, só que esse aqui mais ainda: amparar o empreendedor em determinados tipos de situações que não tem como serem previstas.

2 – Seguro de vida

Uma boa parte dos especialistas acreditam que um dos grandes erros de empreendedores é não procurarem por um bom seguro de vida. Ele pode ser visto como muito importante para dar um apoio financeiro aos familiares, caso venha a acontecer imprevistos.

Vamos à um exemplo prático: imagine que você acabou de abrir uma empresa e ainda tem muitas contas para pagar e problemas para resolver. No entanto, inesperadamente, acontece alguma fatalidade ou infelicidade com a sua saúde.

Além de a sua família herdar as suas dívidas, ainda terá que arcar com mais gastos com a saúde, como na compra de remédios, internações, etc. E isso pode ser um grande problema.

De fato, o dinheiro não vai resolver os problemas daqueles que ficam. Porém, ao menos, é um suporte para poderem continuar suas caminhadas.

3 – Seguro de vida em grupo

Da mesma forma que sua ausência será muito sentida pelos seus entes queridos, a partida dos seus funcionários pode desestabilizar totalmente outra família.

Esse seguro indeniza famílias em decorrência a morte natural ou acidental e até arcar com o funeral. Mas, não é só isso: pode também ser usado também para invalidez, doenças graves, custos médicos, hospitalares e até dentistas.

4 – Seguro residencial

Cuidar da sua casa também é muito importante. Mesmo se não for um empresário de tanto sucesso, se estiver fazendo um bom trabalho, infelizmente pode fazer muitas pessoas crescerem os olhos nos seus bens, chegando ao ponto de roubarem ou furtarem o local.

Além daqueles sinistros imprevistos decorrentes de chuvas, problemas com aparelhos dentro da sua casa ou até para coisas mais simples, como emperrar o portão e não conseguir entrar.

O patrimônio particular do empreendedor também deve ser tratado com carinho. Então, se você pensa assim, talvez seja recomendado estudar as opções de seguro para casas, apartamentos, terrenos, etc.

5 – Seguro automotivo

Esse seguro serve tanto para aqueles carros de uso pessoal ou para a frota de trabalho. Com ele, será possível proteger de qualquer situação que não esteja no seu planejamento e cause prejuízos aos seus automóveis.

Afinal, os acidentes de trânsito acontecem todos os dias, infelizmente. Além de oferecer cursos de direção para os funcionários e orientações para evitar esses tipos de situações, tem momentos que é impossível impedir um acidente, ainda mais se for causado por um terceiro.

Para se precaver sobre isso, tenha sempre em mente a ideia do seguro da sua frota. Novamente lembrando, esse seguro é como os outros: é melhor que não seja usado. Porém, se for preciso, ele pode resguardar alguns suportes financeiros.

6 – Seguro de responsabilidade civil geral

Aqui a gente começa a falar de um dos seguros mais focados que temos no texto. E já vamos explicar como ele é na prática.

Mesmo trabalhando certinho e seguindo à risca tudo que a lei exige, você ainda pode ser condenado a pagar indenização a um cliente que se sentiu lesado – mesmo se o seu funcionário não tenha culpa.

Isso acontece muito com empresas que oferecem prestação de serviço e durante o trabalho o cliente sofre algum dano, seja ele corporal, material e até mesmo moral. Por isso, dependendo do seu tipo de trabalho, esse seguro é muito indicado.

7 – Seguro agrícola e agronegócios

Por fim, vamos fechar nossa lista com um seguro focado apenas para o setor agrícola e do agronegócio.

Imagina você investindo pesado em uma lavoura ou plantação e uma mudança no clima faz com que perca tudo aquilo que investiu?  Seja por muita chuva, falta da mesma, granizo entre outros.

Para lhe socorrer nessas situações é fundamental pagar pelo seguro, muitos donos de terras já faliram por não utilizar esse recurso.

Leia também Descubra os melhores sites para simular o seguro de saúde

O agricultor é muito dependente do clima para conseguir tirar seu sustento, mas nem sempre ele vai colaborar, e ficar fazendo dança da chuva ou desenhando sol na terra para que as tempestades deem trégua não é mais uma opção.