Scan revela o primeiro caso de doença pulmonar relacionada a vaping em adultos

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Uma imagem de escaneamento foi divulgada por pesquisadores que revela o primeiro caso relatado de doença pulmonar relacionada a vaping no Reino Unido.

Especialistas do Royal Papworth Hospital, um dos principais hospitais cardio torácicos do mundo e o principal centro de transplante de coração e pulmão do Reino Unido, publicaram o relatório, com a imagem mostrando que o paciente atendeu aos critérios para um diagnóstico ‘confirmado’ de lesão pulmonar associada ao vaping ( também conhecido como EVALI).

Scan revela o primeiro caso de doença pulmonar relacionada a vaping em adultos

 

Segundo o relatório, o paciente era um homem de 40 anos, em boa forma e em bom estado, que compareceu ao departamento de emergência com queixa de dor no peito e piora da falta de ar.

A única condição de saúde subjacente que ele possuía era o fato de seu apêndice ter sido removido algum tempo antes de sua admissão no hospital.

O homem anônimo relatou uma história de tabagismo, uso de maconha no passado distante e consumo ocasional de álcool.

Scan revela o primeiro caso de doença pulmonar relacionada a vaping em adultos

Ele havia parado de fumar seis semanas antes e começou a usar regularmente um dispositivo vaping com sabor de menta como uma ajuda para ajudá-lo a parar de fumar.

Em poucas horas da apresentação, ele necessitou de intubação e ventilação mecânica, e continuou a se deteriorar nas horas subsequentes, desenvolvendo síndrome da angústia respiratória aguda grave (SDRA), que exigia oxigenação de membrana corporal extra (ECMO) (uma máquina que fornece oxigênio ao corpo).

O relatório, publicado pela Sociedade Respiratória Europeia, continua explicando: “Com base nas definições de caso dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), esse paciente atendeu aos critérios para um diagnóstico ‘confirmado’ de lesão pulmonar associada ao vaping” (EVALI).

Scan revela o primeiro caso de doença pulmonar relacionada a vaping em adultos

“Embora sua radiologia tenha destacado um grau de doença pulmonar estrutural preexistente, de acordo com seu histórico de exposição a maconha e cigarro, seu declínio agudo ocorreu dentro de 90 dias da exposição ao vape e na ausência de infecção pulmonar confirmada ou outro diagnóstico plausível. ”

O paciente sobreviveu à doença aguda e foi enviado de volta ao hospital de referência após a descontinuação do suporte à ECMO.

Globalmente, há um reconhecimento crescente dos riscos potenciais do vaping, com relatos de casos emergentes na literatura médica.

O relatório indica que o CDC identificou 2.807 casos de lesão pulmonar que requerem hospitalização e 68 mortes associadas ao uso de produtos vaping (dados de 18 de fevereiro de 2020).

Segundo o documento: “Dois terços dos pacientes hospitalizados são do sexo masculino, com idade média de 24 anos.

“Este caso destaca que EVALI não é um fenômeno exclusivamente norte-americano e, embora os riscos possam ser amenizados pela legislação do Reino Unido e da Europa para reduzir a exposição a substâncias tóxicas inaladas, existe um risco contínuo de lesão pulmonar com risco de vida associada ao uso desses dispositivos. “

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Ladbible