Sabotadores de carreira




Ainda vivemos num mundo em que a competição entre colegas de trabalho ocorre, embora esteja totalmente fora de moda e implique numa visão estreita do negócio, pois o trabalho em equipe é próspero para a empresa e logicamente, lucrativo para seus colaboradores.

Os sabotadores agem sutilmente e às vezes não é fácil identificá-los, mas basta estar atento a alguns detalhes: eles dificilmente elogiam os outros, estão sempre concorrendo e procurando manter-se no topo, sempre que têm oportunidade tecem elogios aos seus produtos.

Para especialistas em recursos humanos, os sabotadores são ardilosos, na frente do alvo ou dos alvos, costumam ser gentis e dão demonstrações de amizade,e esses são os mais perigosos de todos, pois demonstram parceria, dedicam-se a “ensinar” aos colegas novatos, escondendo certa arrogância no “saber”, no entanto quando estes sobressaem-se os sabotadores afastam-se, pois seu “auxílio” é limitado. A competição com colegas mais antigos é acirrada também, mas zelam por manter as duas faces, maquiavelicamente, ou seja, sempre são amigos, nunca falam mal pela frente, e pelas costas, a lógica é invertida, e embora sem exposição, apontam os colegas quando têm oportunidade e jamais admitem os créditos merecidos do outro perante demais colaboradores, chefia ou envolvidos em geral (clientes, assistentes e outros).

Há espaço para todos e conversar abertamente é o melhor caminho, pois os sabotadores geralmente são pessoas inseguras, invejosas e com pouco preparo, por isso temem em perder seu espaço conquistado, até porque há casos em que o sabotador exerce cargo de chefia, o que resulta numa situação bem mais complicada de resolver, já que o emprego pode correr riscos.

Reformulado de: RM Consultoria

Receba mais em seu e-mail
Topo