Descubra o que é preciso saber sobre o dinheiro antes do casamento

Há coisas que você precisa saber sobre o dinheiro antes do casamento. E isso vale para qualquer um. Aliás, não é uma questão de desconfiança, não. Mas, é um fato que pode determinar, inclusive, o futuro do casal.

Porque se você não sabe, considere que o problema com dívidas é um dos principais motivadores para o número alto de divórcios no nosso país. Logo, amar o seu cônjuge é o mais importante para a decisão de se casar. Mas, não é só de amor que vive um casal.

Assim sendo, sem alguma organização financeira, o sonho do matrimônio perfeito pode ruir antes da hora. Se você ficou preocupado, ótimo. Era essa a nossa intenção mesmo. No entanto, não estamos aqui para te desanimar ao dizer o “sim”. Ao contrário.

O que queremos mesmo é que você leve em conta a importância do tema para ter uma construção mais sólida do seu relacionamento. E antes mesmo de subir ao altar. Com isso, temos muitas dicas. Acompanhe todas!

Qual sua relação com dinheiro?

Entenda como seu parceiro se porta com dinheiro, quais as dificuldades e facilidades que tem para ganhar, gerir e poupar. Faça o mesmo, revele todos os seus pontos. Tanto quanto olhar o próximo é ver a si mesmo, ok?

A partir disso, vocês podem mesclar suas experiências para conseguirem, juntos, construir casa, comprar bens e montar uma família. Pode ser que você seja uma pessoa boa com investimentos e o outro, um grande poupador, por exemplo.

E o histórico financeiro?

Seguindo o primeiro tópico, compartilhar informações sobre o dinheiro que se tem e os bens é muito importante. Se a intenção é se casar é porque estão dispostos a viver uma vida juntos, então, nada mais justo de abrirem o jogo.

Não importa quem recebe mais. Mas, sim, que não esconda dinheiro do outro – até mesmo porque isso pode culminar em brigas.

Além disso, é legal contarem sobre sua trajetória financeira, pois além de entender com andam as finanças um do outro. Dessa forma, poderão até compreender o motivo de algumas atitudes que serão reveladas com o tempo.

Pacto pré-nupcial é preciso?

Alguns especialistas acreditam ser uma decisão inteligente assumir um pacto pré-nupcial. E isso também tem a ver com as informações e com o saber sobre o dinheiro antes do casamento.

Todo mundo se casa com a intenção de ficar junto o resto da vida com a pessoa amada. Porém, infelizmente, nem sempre isso acontece. Com isso vem o divórcio, muitos problemas e gastos, para ambos os lados, principalmente quando ninguém quer ceder.

No entanto, tome cuidado com esse tipo de assunto. Até mesmo porque ele pode gerar uma pressão e desconfiança que não é necessária para aquele momento.

Uma sugestão é se organizarem para debater esse assunto pós-matrimônio. Obviamente e verdadeiramente, nós esperamos que não chegue a ponto de terminar um casamento. No entanto, é importante que você esteja pronto para essa situação chata.

O que vocês querem fazer?

Depois de casar, tudo deve ser compartilhado. Inclusive os sonhos e objetivos. Logo, cada um vai ganhar dinheiro no seu trabalho. No entanto, vocês devem ser como uma sociedade – onde cada um fica responsável por algum gasto, por exemplo.

Assim sendo, façam juntos seus planos, como: comprar uma casa, comprar um carro ou mudar de cidade. Se você for do tipo mais contido, que aceita tudo o que a outra pessoa quer, apenas para não brigar, saiba que uma hora vai acabar tendo problemas.

Ou se for uma pessoa controladora, achando que apenas seus desejos devem ser prioridade, isso também não vai dar certo.

É preciso ter um consenso, onde será preciso ceder e se adaptar para ambos ficarem satisfeitos. Claro que existem objetivos particulares. Mas, receber ajuda e também ajudar nos do seu cônjuge faz um casal forte e unido.

Como fazer os investimentos para o casal?

Um casal deverá fazer o controle de todos os gastos e entradas de dinheiro da casa. Isso é importante para ter uma vida organizada. Além disso, também é preciso planejar como chegar naqueles objetivos que foram traçados.

Muitas vezes, isso envolve também cortar as despesas desnecessárias e fazer investimentos.

Mesmo que cada um tenha um salário, uma ideia interessante é tratar tudo como uma única finança para ficar mais fácil organizar tudo. Entretanto, se entenderem que cada um tem sua grana e suas contas, fique a vontade também.

O fato é que é preciso separar um pouco desse dinheiro para investir. Para não terem problemas, é interessante começar a fazer um colchão de segurança, tirando uma porcentagem dos salários para terem uma reserva para momentos de dificuldades.

Depois avaliem os perfis financeiros e entrem num acordo em qual tipo de investimento se adequa melhor a realidade de ambos. A escolha do tipo de aplicação é o menos importante, o ideal é que os dois estejam de acordo com isso para criarem um futuro mais próspero.

Filhos? Aposentadoria? Se planejem

Ter filhos é um dos assuntos mais comuns entre casais e um dos que mais dá pano para manga. Pode ser que a princípio não queiram ter e mudem de ideia ou “acontece” e virem pais de primeira viagem.

De qualquer modo, a recomendação é a mesma que está sendo citada desde o início do texto: procurem falar a mesma língua sobre isso, o interesse deve ser mútuo. Por isso, se preparem.

A aposentadoria é outro ponto que precisa ser debatido. Deixe claro quando pretende se aposentar e qual a sua situação na previdência, para que consigam uma graninha para aproveitarem juntos, quando forem velhinhos.