Bandas que marcaram época: Skank #3

Formado em 1991, na cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais, o Skank, é tido até hoje, como um dos grupos mais queridos do Pop Rock Nacional. Relembre conosco um pouquinho da trajetória da banda, os principais álbuns, além de hits inesquecíveis como “Pacato Cidadão”, “Jackie Tequila”, “Tão Seu” e “Garota Nacional”.




O começo

A música sempre esteve presente na vida de Samuel Rosa, vocalista do Skank. Ainda nos anos 80, ele já tocava em uma banda de Reggae, a “Pouso Alto”. Datado de 1981, o grupo era composto por ele, Samuel, Henrique Portugal, Dinho (bateria) e Alexandre Mourão (baixo). Nesse período, é bom que se diga, a banda vivia basicamente de ensaios. Os anos se passam e somente uma década depois, em 1991, o grupo teria enfim, uma oportunidade de se apresentar em um espaço mais conhecido, a casa Aeroanta, na cidade de São Paulo.




Substituição

Como Dinho e Alexandre Mourão haviam deixado Belo Horizonte, cabia ao restante do grupo escolher novos integrantes para a banda. Dentro desse contexto, surgem os nomes de Lelo Zaneti, responsável pelo baixo, e Haroldo Ferreti pela bateria. Problema resolvido, e a primeira apresentação do “Pouso Alto” acontece no dia 05 de junho de 1991.




Mudança de nome

Após o término do primeiro do show, visto por cerca de 37 de pessoas, o grupo decide alterar seu nome para Skank. O nome era inspirado em uma das composições do cantor Bob Marley, “Easy Skanking”. Bob Marley, por sua vez, não era o único artista que acabaria influenciando a banda, nomes como Jimmy Cliff e Peter Tosh merecem destaque nessa fase.




Os primeiros álbuns

Datado de 1992, o primeiro álbum do grupo, intitulado “Skank”, seria lançado de forma independente no mercado. Desse trabalho, destacamos as músicas “Indignação”, disseminada durante o período de impeachment do presidente Fernando Collor de Mello, e “O Homem que sabia Demais”, uma das trilhas da novela “Olho no Olho”, da Rede Globo. Com o sucesso do trabalho, pouco tempo depois, a banda já assinava com uma grande gravadora, a Sony Music. Dois anos depois, o Skank entrava em estúdio para gravar seu segundo trabalho, “Calango”. Este álbum seria responsável por uma serie de hits, entre eles: “Te ver”, “É Proibido Fumar” e “Esmola”.




O Samba Pocon /h2>

Em 1996, é lançado o terceiro álbum de estúdio da Skank, “O Samba Poconé”. Com o sucesso do disco, a banda seria convidada a excursionar por diferentes países, como por exemplo: Argentina, Chile, Estados Unidos, Suiça, Portugal, França e Alemanha. Foi nessa fase, aliás, que os hits “Garota Nacional” e “É uma Partida de Futebol” alcançariam enorme projeção.




Siderado

Lançado em julho de 1998, o álbum "Siderado", revela uma nova faceta do Skank, com músicas mais elaboradas, e arranjos diferenciados. Deste trabalho destacamos as músicas “Resposta”, “Mandrake e os Cubanos” e “Saideira”.




Curiosidades

- Em 1996, a música “Garota Nacional”, chegou a liderar a chamada “Hit Parade” na Espanha. Um ano depois, a Sony Music lançaria a compilação “Soundtrack For a Century”, adicionando o hit do Skank entre as músicas de destaque.

- Nesse mesmo período, durante o VMB (Vídeo Music Brasil), da MTV, a banda seria agraciada com o troféu de “Escolha de Audiência” pelos vídeos de “Garota Nacional” e “É uma partida de Futebol”.

- A FIFA, entidade máxima do futebol internacional, incluiria “É uma Partida de Futebol” no disco oficial da Copa do Mundo de 1998.

- Na verdade, a música “Resposta”, famosa na voz do Skank, é uma composição do cantor Nando Reis.

- No ano 2000, a banda lançaria o álbum “Maquinarama”, com os sucessos “Três Rios”, “Balada do Amor Inabalável” e “Canção Noturna”.

- Em 2001, atendendo a um convite da MTV Brasil, o grupo lançaria seu primeiro trabalho ao vivo. O álbum, gravado na cidade de Ouro Preto, Minas Gerais, daria origem a um DVD.




Discografia

Skank - 1993 (250.000 cópias)- disco de ouro

Calango - 1994 (1.220.000 cópias)- disco de diamante

O Samba Poconé - 1996 (1.810.000 cópias)- disco de diamante

Siderado - 1998 (810.000 cópias)

Maquinarama - 2000 (310.000 cópias) disco de platina

MTV Ao vivo em Ouro Preto (2001) - 620.000 cópias

Cosmotron (2003) - 210.000 cópias

Radiola (2004) - 270.000 cópias

Carrossel (2006) - 220.000 cópias

Estandarte (2008) - 90.000 cópias

Receba mais em seu e-mail
Topo