Recém-nascidos alimentados com mamadeira tem quase duas vezes mais probabilidade de desenvolver asma, afirma o estudo

ANÚNCIO

Recém-nascidos alimentados com mamadeira têm quase o dobro de probabilidade de desenvolver asma, de acordo com uma nova pesquisa.

Os bebês devem ser amamentados exclusivamente nos três primeiros dias de vida, afirmam os cientistas.

ANÚNCIO

O leite materno contém nutrientes que protegem contra infecções e alergias.

O simples esforço físico envolvido na sucção também aumenta a força pulmonar.

Asma pode ser prevenida evitando o leite de vaca

O autor correspondente, Professor Mitsuyoshi Urashima, disse: “Os resultados sugerem que a asma pode ser prevenida evitando a suplementação com fórmula de leite de vaca no nascimento.”

ANÚNCIO

Eles foram baseados em 302 bebês japoneses que eram particularmente vulneráveis ​​à doença. Pelo menos um dos pais ou irmão sofria de alergia.

No segundo aniversário, apenas 15 das 151 amamentadas exclusivamente durante os três primeiros dias de vida – cerca de dez por cento – tinham asma.

Isso se compara a 27 (18%) dos outros 151 selecionados aleatoriamente para receber também pequenas quantidades de fórmula de leite de vaca.

O professor Urashima, da Escola de Medicina da Universidade Jikei, em Tóquio, disse: “A asma se desenvolveu em um número significativamente menor de crianças amamentadas pelo menos nos primeiros três dias de vida do que em crianças amamentadas com suplementação de fórmula de leite de vaca desde o primeiro dia.”

A asma é uma das doenças crônicas mais comuns – com prevalência aumentando durante os últimos 60 anos.

Recém-nascidos alimentados com mamadeira tem quase duas vezes mais probabilidade de desenvolver asma, afirma o estudo
Foto: (reprodução/internet)

Leia também: Mãe empreendedora faz sabonete com o leite materno para toda a sua família

Amamentação por pelo menos 6 meses

A Organização Mundial da Saúde recomenda a amamentação por pelo menos seis meses após o nascimento devido aos benefícios gerais para a criança.

Mas um estudo há uma década sugeriu que a introdução do leite de vaca na dieta de um bebê nas primeiras duas semanas de vida reduziu o risco de se tornarem alérgicos ao alimento.

O hospital universitário onde o ensaio foi realizado permite que mães ou enfermeiras dêem uma pequena fórmula aos bebês algumas horas após o nascimento.

O professor Urashima disse: “Neste ensaio clínico randomizado, evitando a exposição à fórmula de leite de vaca durante pelo menos os primeiros três dias de vida, o risco de asma parecia ter diminuído.”

Ele disse que os produtos químicos do leite humano podem desempenhar um papel na destruição de insetos que causam doenças, ao mesmo tempo em que melhoram as bactérias intestinais.

As descobertas publicadas na Rede JAMA abrem pesquisas anteriores que sugeriram que bebês alimentados com leite em pó são mais propensos à asma porque altera seu microbioma.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua

Fonte: Mirror

ANÚNCIO