15 das raças de cães mais perigosas do mundo

[nextpage title=”Próximo”]

Existem muitos fatores que desempenham um papel ao atribuir um nível de “perigo” a um cão, mas a maioria dos críticos e pesquisadores discorda sobre quais são esses fatores. Por mais previsíveis que sejam, de muitas maneiras, os cães ainda são um mistério. Consequentemente, é injusto rotular insensivelmente um cão como perigoso. Existem alguns animais muito perigosos na terra, mas os cães domesticados não são.

No entanto pode-se dizer que algumas raças de cães têm mais potencial de causar danos graves a uma pessoa se o cão decidir atacar. Por fim, é importante observar que a maioria dos cães é criada com o desejo de agradar seus donos. Assim, a maioria dos incidentes envolvendo cães decorre de treinamento inadequado e propriedade severa.

Portanto, nossas 15 raças de cães mais perigosas se concentram no potencial de um cão de causar ferimentos graves a uma vítima.

1. Tosa Inu

O Inu é um cão enorme, com algumas variações que pesam entre 50 e 90 kg, e pode atingir alturas de 1 a 1,30 metros. Originalmente criado para ser um cão de combate, é considerado perigoso e legalmente restrito em alguns países.

2. American Bandogge

Este cão incrivelmente forte é uma raça criada do cruzamento entre um American Pit Bull Terrier e um Mastim Napolitano. Apesar de sua aparência muscular, o cão não foi originalmente criado para brigar. No entanto, alguns o usaram como cão de combate.

3. Cane Corso

O Cane Corso é um cão bem musculoso que pode pesar entre 50 e 70 kg. A raça é conhecida como o último dos Mastiffs que circulam e é um descendente do Canis Pugnax, que eram cães usados ​​pelos romanos em guerra.

4. Bull Terrier

Conhecidos por suas cabeças grandes em forma de ovo, os Bull Terriers são cães excepcionalmente fortes, com uma classificação nº 1 em tecido muscular magro por kg. Embora não seja particularmente agressivo, a raça é conhecida por ter uma forte “presa”, o que torna o Bull Terrier um cão perigoso para animais menores.

5. Rhodesian Ridgeback

Originalmente da África Austral, este cão é conhecido por sua capacidade de manter os leões longe da presa. Este cão de caça semi-domesticado é leal e inteligente, mas é muito distante de estranhos. Eles também exigem treinamento positivo com recompensas, prevenção de tratamento grosseiro e boas habilidades de socialização, pois podem ser sensíveis demais e desenvolver um lado agressivo.

6. Dog Argentino

O Dog Argentino é um cão grande, branco e musculoso que foi desenvolvido na Argentina principalmente para fins de caçada de grandes animais, incluindo javalis e puma.
Embora extremamente forte e atlético, o Dog Aregentino foi criado para não ser agressivo com os seres humanos. No entanto, é ilegal possuir um no Reino Unido sob sua Lei de Cães Perigosos de 1991.

7. Boer Boel

O Boer Boel é uma grande raça de cães mastim da África do Sul que foi criada com o objetivo de proteger uma casa ou fazenda. Esses cães costumavam ser a primeira linha de defesa contra predadores e eram valiosos para rastrear o inimigo. Os Boels Bore são leais e muito protetores de suas famílias.

Clique em “Próximo” para ler o restante do conteúdo da postagem.

[/nextpage][nextpage title=”Próximo”]

8. Gull Dog

O Gull Dog (também conhecido como o Paquistão Bull Dog) é uma raça cruzada entre o Gull Tarrier e o Bully Kutta. Extremamente forte e poderoso, o Gull foi criado especificamente como um cão de combate e é conhecido por ser muito agressivo e difícil de controlar.

9. Basenji

Basenji

Uma raça de cães originários da África Central, foram classificados como cães de caça. Eles exibem atenção, curiosidade e carinho, embora estejam reservados com estranhos. Eles são o segundo menos treinável de todos os tipos de raças.

10. São Bernardo

O São Bernardo é uma raça de cães de trabalho muito grandes, originários dos Alpes suíços e italianos. Originalmente criados como cães de resgate, eles ficaram famosos por histórias de seu tamanho gigantesco e habilidades de missão de resgate dos Alpes. No entanto, assim como acontece com outros cães muito grandes, eles devem ser treinados para serem sociáveis a fim de evitar comportamentos territoriais agressivos.

11. Dog Alemão

Também conhecido como Mastim Alemão ou Cão Dinamarquês, esta raça de cão doméstico  e foi originalmente criada para caçar javalis e veados na Alemanha.

12. Fila Brasileiro

O Fila Brasileiro também é conhecido como o Mastiff Brasileiro é um cão grande desenvolvido no Brasil. Possui ótimas habilidades de rastreamento, mas é um cão agressivo e impetuoso. Devido ao seu tamanho, temperamento e potencial de agressão, o Mastiff brasileiro foi banido em muitos países.

13. Boxer

Embora não sejam tipicamente agressivos por natureza, eles estão em nossa lista devido a 48 incidentes negativos envolvendo a raça entre 1982 e 2012. Originalmente da Alemanha, sua personalidades brilhante, divertidas e energéticas são combatidas por sua característica “obstinada”.

14. Wolf Hybrid

Como o nome indica, o Wolf Hybrid, também conhecido como cão Wolf, é uma raça cruzada entre um cão e um lobo (normalmente um lobo cinza). Consequentemente, os híbridos de cães-lobo são uma mistura de características genéticas, resultando em padrões de comportamento menos previsíveis em comparação com o lobo ou o cachorro.

15. Doberman

Famosa por seu estado de alerta, lealdade e inteligência, essa raça de cães é considerada o melhor cão de guarda, onde só atacam se são provocados ou sentem que sua família e sua propriedade estão em perigo. É uma raça de cão doméstico originária da Alemanha em 1890, desenvolvida por Karl Friedrich Louis Doberman, daí o nome. Embora tenham sido usados ​​como cães de guarda ou cães policiais, eles também exibem um comportamento agressivo direcionado a estranhos e outros cães, embora a agressão dirigida ao proprietário seja baixa.

[/nextpage]