Ovos e colesterol – quantos ovos você pode comer com segurança?

ANÚNCIO

ANÚNCIO

Os ovos estão entre os alimentos mais nutritivos do planeta. Na verdade, um ovo inteiro contém todos os nutrientes necessários para transformar uma única célula em um frango inteiro. No entanto, os ovos têm uma má reputação porque as gemas são ricas em colesterol. Mas colesterol não é tão simples assim. Quanto mais você come, menos o seu corpo produz. Por esta razão, comer alguns ovos não causará um aumento elevado nos níveis de colesterol.

O colesterol é frequentemente visto como negativo. Isso ocorre porque alguns estudos associaram altos níveis de colesterol a doenças cardíacas e morte prematura. No entanto, a evidência é mista. A verdade é que o colesterol desempenha uma função muito importante em seu corpo. É uma molécula estrutural que é essencial para todas as membranas celulares. Também é usado para fazer hormônios esteroides como testosterona, estrogênio e cortisol.

Ovos e colesterol - quantos ovos você pode comer com segurança?

Dado o quão importante é o colesterol, seu corpo evoluiu de maneiras elaboradas para garantir que sempre tenha o suficiente disponível. Porque obter colesterol da dieta nem sempre é uma opção, seu fígado produz o suficiente para atender às necessidades do seu corpo. Mas quando você ingere muitos alimentos ricos em colesterol, seu fígado começa a produzir menos para evitar que os níveis de colesterol se tornem excessivamente altos.

Portanto, a quantidade total de colesterol em seu corpo muda muito pouco, se é que o afeta. O que muda é a sua fonte – sua dieta ou seu fígado. No entanto, você ainda deve evitar comer quantidades excessivas de colesterol se os seus níveis sanguíneos forem elevados. Um consumo elevado pode causar um aumento moderado nos níveis de colesterol no sangue. Por muitas décadas, as pessoas foram aconselhadas a limitar seu consumo de ovos – ou pelo menos de gemas de ovos.

Um único ovo de tamanho médio contém 186 mg de colesterol, que é 62% da ingestão diária recomendada (IDR). Em contraste, o branco é principalmente proteína e baixo em colesterol. Recomendações comuns incluem um máximo de 2 a 6 gemas por semana. No entanto, falta apoio científico para essa limitação. Alguns estudos examinaram os efeitos dos ovos nos níveis de colesterol. Embora a ingestão de alguns ovos por dia possa elevar o colesterol no sangue em algumas pessoas, elas alteram as partículas “ruins” de LDL de pequenas e densas para grandes.

Ovos e colesterol - quantos ovos você pode comer com segurança?

As pessoas que têm partículas de LDL predominantemente grandes têm menor risco de doença cardíaca. Portanto, mesmo que os ovos causem aumentos moderados nos níveis de colesterol total e LDL, isso não é motivo de preocupação. A ciência é clara que até 3 ovos inteiros por dia são perfeitamente seguros para pessoas saudáveis. Vários estudos examinaram o consumo de ovos e o risco de doenças cardíacas. Muitos destes são estudos observacionais em que grandes grupos de pessoas são seguidos por muitos anos.

Clique em “Próximo” para ler o restante do conteúdo da postagem.