Início Utilidade Pública

Saiba quanto rende R$ 1 milhão na conta poupança

Todos os anos, quanto passa o Big Brother Brasil ou quando chega o final de ano com os prêmios milionários da Mega Sena, a gente fica pensando no que faríamos com tanto dinheiro. E uma das alternativas é saber quanto rende R$ 1 milhão na conta poupança.

Afinal, a conta é bem simples: a gente deixaria o prêmio milionário guardado lá e a gente viveria com os juros que vamos receber mensalmente, não é isso? No entanto, saiba que isso pode ser um pouco mais frustrante do que você imagina.

Por quê? Porque atualmente a gente está passando por uma fase econômica que envolve fatores como a queda da Selic. Logo, o pagamento de juros da caderneta da poupança está bem ruim. E para você entender melhor isso, vamos explicar tudinho. Confira.

Como funciona o rendimento da poupança

Antes de a gente chegar aos pontos principais, que vão mostrar os valores dos rendimentos do investimento na poupança, saiba que é preciso entender sobre o funcionamento da caderneta da poupança nos dias de hoje.

Basicamente, é um tipo de conta gratuita que a pessoa pode abrir em praticamente todos os bancos. O rendimento é mensal e sempre se dá no dia do aniversário. Ou seja, é preciso aguardar sempre 30 dias após a aplicação para receber os juros.

As regras dela funcionam a partir da Lei 12.703, que foi atualizada em agosto de 2012. Sendo assim, o pagamento tem a ver com base na taxa Selic, que é o principal indicador de juros do nosso país. A conta é simples: a poupança rende 70% da Selic e mais uma Taxa Referencial.

Só que essa taxa está zerada desde 2018. Então, em resumo, a poupança está rendendo 70% da Selic e nada mais. Por isso, nós chegamos a um valor de 3,15% ao ano ou algo como 0,2625% ao mês de pagamento ao investidor.

Quanto rende R$ 1 milhão na conta poupança

Agora, para responder essa pergunta, saiba que a gente tem que considerar o ano em destaque, as taxas e qual é a regra da poupança. Mas, isso é bem mais simples do que você pensa. No entanto, sempre se lembre de atualizar os números.

Atualmente, o rendimento da caderneta da poupança está em 3,15% ao ano. Portanto, temos um primeiro dado importante. E, resumidamente, a gente vai ter um valor de juros entregue no final do ano de R$ 31,5 mil para quem tiver R$ 1 milhão na conta.

Quase todo mundo concorda que esse é um valor baixo para quem tem R$ 1 milhão, né? Ainda mais porque se a gente ficar as contas, vamos ter algo em torno de R$ 2,6 mil por mês, o que dá pouco mais do que 2 salários mínimos.

Para quem tem muito mais do que esse R$ 1 milhão para investir, pode até parecer uma boa ideia. Mas, para quem lutou muitos anos da vida para conseguir acumular esse patrimônio ou para quem tem, agora, a chance de mudar de vida, não é uma boa ideia.

Só 2 salários mínimos?

Se a gente considerar que o salário mínimo está em pouco mais do que R$ 1 mil mensais, então, sim. Afinal, você sabe quanto rende R$ 1 milhão na conta poupança: R$ 2,6 mil mensais hoje em dia. E tem algo que pode piorar isso.

O fato de que a inflação tem o seu peso. Em 2019, essa taxa ficou em 4,31%. Logo, quem aplicou dinheiro na poupança perdeu dinheiro – porque o rendimento da caderneta foi abaixo da inflação. O mesmo deve acontecer neste ano.

Em suma, do mesmo modo que 2015, saiba que quem tiver dinheiro na poupança pode perder dinheiro, sim. Afinal, com uma taxa Selic baixa e que tende a cair ainda mais, a probabilidade é mesmo de que isso aconteça.

E se investir mais?

Sendo assim, se você achou que o pagamento dos juros é muito baixo, saiba que você tem 2 alternativas: buscar outro investimento (vamos falar disso no último tópico) ou aumentar o valor da sua aplicação.

Por exemplo, se aplicar R$ 2 milhões na poupança, você terá um ganho de R$ 63 mil ano e isso dá R$ 5.250 ao mês. Já se forem R$ 3 milhões, o valor anual sobre para R$ 94,5 mil e isso dá quase R$ 8 mil no ano.

Mas, não é fácil juntar R$ 2 ou R$ 3 milhões, né. Então, uma boa ideia pode ser você pensar em aplicações mais rentáveis – ainda que sejam seguras.

Então, o que fazer?

A gente tem outro conteúdo que fala justamente de onde você pode investir esse mesmo valor (R$ 1 milhão) para ter um rendimento superior ao da poupança. E acredite: é muita diferença. Até mesmo porque a gente pode pensar em vários mercados.

Para quem quer ganhar mais, mas não quer arriscar, saiba que o Tesouro Direto é tão seguro como a poupança (para alguns especialistas, até mais do que a poupança) e também possui alternativas com ótima liquidez (que permite resgate sem perda no rendimento).

Já para quem tem tempo para esperar, temos CDBs e LCIs e LCAs, que rendem muito muito mais mesmo. E isso porque nem estamos falando da renda variável ou do multimercado, que são mais arriscados.

Por exemplo, fizemos uma conta e mostramos que um título do Tesouro Direto pode render R$ 284 mil no ano – o que é bem mais do que os R$ 31,5 da poupança. Já um CDB pode render R$ 136 mil ao ano – o que também fica acima da poupança.

Ficou curioso? Leia essa outra matéria também e veja quais as melhores opções para investir R$ 1 milhão – que não seja na caderneta da poupança, onde você pode até mesmo perder dinheiro, com base na inflação do ano.