Qualquer animal pode soprar fogo como o dragão mítico?

ANÚNCIO

Os dragões têm a melhor defesa embutida: eles podem respirar fogo, ferindo seus inimigos, transformando-os em cascas carbonizadas.

Mas embora a literatura histórica e moderna seja rica em conhecimento sobre dragões (estamos olhando para você, “Game of Thrones”), não há nenhuma evidência física respeitável de que essas criaturas lendárias existam. Dito isto, existem criaturas vivas que podem respirar fogo como o dragão mítico?

ANÚNCIO

Qualquer animal pode soprar fogo como o dragão mítico?

A resposta curta é não, mas existem alguns animais surpreendentemente criativos que podem soltar vapores nocivos, toxinas e gosma de seus corpos.

A principal razão pela qual os animais cuspidores de fogo não existem? Bem, uma chama pode causar um boo-boo desagradável.

ANÚNCIO

“Não existem animais reais resistentes ou imunes a chamas”, disse Rachel Keeffe, estudante de doutorado que estuda répteis e anfíbios na Universidade da Flórida, em comunicado. “Existem animais que podem resistir a temperaturas super altas, como as aberturas oceânicas – certos vermes podem viver nesses ambientes realmente insanos de calor, mas isso não é fogo”.

Esse fato pode desapontar Daenerys Targaryen, a Mãe dos Dragões de “Game of Thrones” da HBO – assim como seus filhos drogon, Drogon, Viserion e Rhaegal -, mas ainda existem muitos animais semelhantes a dragões por aí. Tomemos, por exemplo, a cobra cuspidora, um grupo que inclui várias espécies de cobra que cospem veneno cego de suas presas quando ameaçadas. Escorpiões afrotropicais do gênero Parabuthus podem esguichar veneno altamente tóxico em intrometidos ameaçadores.

E, embora não seja tão inflamado quanto a explosão de fogo de Drogon, o geco Strophurus pode disparar uma gosma de cheiro desagradável em sua cauda para assustar predadores.

“Não é tóxico nem nada. É meio nojento”, disse Keeffe, co-autor e ilustrador do próximo livro “A Antropologia dos Dragões: Uma Perspectiva Global”.

Outros animais com defesas saindo de suas peles incluem gambás e besouros bombardeiros (Pheropsophus jessoensis), que peidam um coquetel químico tóxico quando ameaçados. Os peidos desses besouros são tão poderosos que podem levar os sapos que comeram os besouros a vomitar sua última refeição. É exatamente isso que o besouro quer; pode estar coberto de muco no estômago do sapo, mas às vezes esses besouros podem sobreviver à provação.

No entanto, quando se trata de lutar contra o fogo, os raptores australianos recebem o primeiro prêmio. Sabe-se que três espécies dessas aves predadoras Down Under – papagaios pretos (Milvus migrans), papagaios assobiando (Haliastur sphenurus) e falcões marrons (Falco berigora) – espreitam por incêndios florestais e, de repente, pegam ervas ou galhos em brasa com suas garras. Os pássaros então usam o fogo para acender novas chamas em outros lugares, que, por sua vez, fumam mamíferos e presas de insetos que eles podem comer.

Quanto aos animais que respiram fogo, parece que eles estão confinados à nossa imaginação. Observe que este elefante que respira fumaça não é um tipo de híbrido de dragão. Em vez disso, ele provavelmente comeu alguns pedaços de carvão vegetal do chão da floresta e depois soprou as cinzas ao se decompor, disse Varun Goswami, biólogo de elefantes da Sociedade de Conservação da Vida Selvagem da Índia, em comunicado.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Live Science

 

ANÚNCIO