Qual é o maior animal que uma cobra pode engolir?

ANÚNCIO

As principais pesquisas sugeridas no YouTube por “comida de cobra” oferecem uma visão do nosso fascínio pelo assustador e nojento. Algumas das sugestões são grosseiras (“cobra come sapo vivo”) ou difíceis de imaginar (“cobra come porco-espinho”).

Outros parecem simbólicos (“a cobra se come”). Mas o maior grupo de sugestões enfatiza um tema: tamanho. Qualquer pessoa com uma sensibilidade macabra e alguns minutos de sobra pode assistir um lenço de cobra em um jacaré, um cervo, um porco, um crocodilo ou uma vaca.

ANÚNCIO

Mas qual é o maior animal que uma cobra pode devorar?

Qual é o maior animal que uma cobra pode engolir?


Cobras são animais extremamente bem-sucedidos. Exceto por algumas ilhas e os cantos mais frios do globo, os habitats das cobras abrangem o planeta. Eles também são incrivelmente diversos.

ANÚNCIO

“Eles são encontrados em água salgada e água doce. Existem cobras que vivem no solo. Há cobras que vivem em árvores. Há uma cobra no sudeste da Ásia que desliza de árvore em árvore”, disse Kevin Calhoon, curador da florestas no Tennessee Aquarium em Chattanooga.

Também há uma tremenda variação no que as cobras comem.

“Você pode encontrar cobras que comem minhocas, moluscos e grandes presas, incluindo mamíferos”, disse Julia Klaczko, zoóloga da Universidade de Brasília.

As cobras têm uma relação incomum com a comida. Sem a incômoda necessidade de produzir calor corporal, uma cobra pode consumir muito menos calorias do que a maioria dos outros animais de sangue quente do seu tamanho.

Os pesquisadores estimaram que as cobras fêmeas podem se manter vivas e reproduzir mesmo consumindo menos de 3% da quantidade de presas que um animal de sangue quente de tamanho semelhante precisaria, de acordo com um estudo publicado em 1988 na revista Oecologia.

As cobras podem usar sua energia com eficiência, mas ainda precisam comer. E eles não têm algumas características que outros animais usam para comer. Sem membros, uma cobra não pode manter sua refeição no lugar ou empurrar a comida pelo esófago, explicou Klaczko. As cobras também não têm dentes serrilhados para rasgar e dentes chatos para mastigar. Engolir todo é o caminho a percorrer.

“A capacidade de comer presas grandes não é algo que só aconteceu uma vez na evolução das cobras”, disse Klaczko. Embora os pesquisadores ainda tenham dúvidas sobre a árvore genealógica das cobras, as evidências sugerem que diferentes linhagens de cobras desenvolveram independentemente características semelhantes que os permitem capturar, engolir e digerir suas presas, disse ela.

Escancarar

Ao contrário da crença popular, as cobras não destroem ou deslocam suas mandíbulas. Em vez disso, eles usam uma coleção especializada de ossos, ligamentos e músculos do crânio para abrir suas bocas incrivelmente largas, permitindo que uma cobra caçar animais que podem ser significativamente maiores que a própria cobra. O tamanho dessa abertura, que os herpetologistas chamam de “abertura”, coloca um limite superior ao tamanho da presa que uma cobra pode comer.

“A mandíbula da cobra não está presa ao crânio – está ligada aos ligamentos”, disse Calhoon. “Eles têm uma estrutura da mandíbula do ligamento muito flexível que lhes permite esticar e abrir muito mais”.

Depois de esticar as mandíbulas ao redor de uma refeição, o próximo passo da cobra é mover a presa pelo trato digestivo serpentino, onde sucos digestivos no estômago podem começar a quebrar os tecidos. Ao comer presas menores, uma cobra pode usar as mandíbulas para empurrar um verme ou roedor pelo trato digestivo, mas para refeições maiores, as cobras usam ossos na cabeça e na mandíbula para “avançar na presa”, disse Klaczko.

Veados e gado estão entre os maiores animais que as cobras são conhecidas por comer. Em 2018, um píton birmanês na Flórida pesava cerca de 32 libras. (14 kg) engoliram um cervo jovem de cauda branca pesando 35 libras. (16 kg), a maior proporção de peso de presa e predador já documentada para os pítons birmaneses – e talvez para qualquer espécie de píton – de acordo com a Conservancy of Southwest Florida.

No entanto, a cobra morreu depois de regurgitar o cervo. E a variação individual no tamanho e formato da presa e no tamanho da abertura de uma cobra torna impossível saber com certeza qual é o maior animal que uma cobra pode engolir.

Embora os humanos não estejam no topo da lista, eles estão entre os animais maiores que as cobras costumam comer. Em 2017, um homem de 25 anos foi comido por uma píton reticulada na Indonésia, informou a National Geographic naquele ano.

No ano passado, uma infeliz mulher de 54 anos foi aparentemente morta e comida por uma píton gigante, também na Indonésia. Felizmente, essas mortes são extremamente raras.

Enquanto algumas cobras comem jacarés, vacas e pessoas, a maioria delas se satisfaz perfeitamente com um verme ou talvez um mouse, e elas desempenham um papel crítico na manutenção do equilíbrio nas redes e ecossistemas alimentares da Terra, disse Klaczko.

“As cobras são realmente importantes para a ecologia e o equilíbrio”, disse ele.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Live Science

ANÚNCIO