Publicidades para jogos que não deram certo

A ascensão dos vídeo games tem sido tão meteórica nos últimos anos que deixou de ser vista como a busca preferida dos geeks e crianças para se tornar uma indústria multibilionária. Na verdade, o mercado de jogos é tão grande que a receita global supera o de outros meios de entretenimento. As campanhas de marketing para os próximos títulos evoluíram, mas, de vez em quando, uma idéia que é claramente muito estúpida é aprovada.




Nome do seu filho de Turok

1-turok-baby

Uma empresa cometeu erros quando foi anunciar o seu mais recente jogo. Aqueles com memória boa podem lembrar de Acclaim como sendo uma empresa que geralmente faz jogos bastante sólidos, sem nunca realmente ter se tornado maciça na indústria. O que você pode não se lembrar é que, até o final da existência da empresa, suas campanhas publicitárias cruzaram a linha de insanidade.

A primeira das três propagandas de Acclaim nesta série é talvez a menos ridícula. Em 2002, a empresa estava querendo relançar a popular série Turok. Os jogos tinham muito sucesso no Nintendo 64, mas o surgimento de uma nova geração de consoles deixou a empresa em busca de uma maneira de trazê-lo uma nova audiência.

Então, como a empresa faria para o púbico ficar animado sobre o próximo Turok: Evolution? Simples: Eles ofereceram US$ 10.000 para qualquer um louco o suficiente para dar “Turok” como nome de seu filho recém-nascido. Teve como intenção de convencer gamers céticos em relação à qualidade do título. E curiosamente o jogo não vendeu particularmente bem. Não se sabe se alguém realmente ganhou o prêmio, mas se há uma criança lá fora nomeada Turok, você pode apostar que ela passa a vida contando os dias até que tenham idade suficiente para obter uma mudança de nome.




Resident Evil

2-resident-evil

Em 2003-2004, a Capcom, empresa desenvolvedora de jogos, estava fazendo um movimento muito grande com a sua série Resident Evil. Antes do sucesso monstro de Resident Evil 4, a empresa decidiu que o caminho a seguir para a série era levar as pessoas a jogar online. O jogo em si trazia uma ideia decente. Não era o tradicional Resident Evil,  mas sim um desdobramento da série popular. E assim foi necessária uma campanha de marketing para aumentar a consciência.

A Capcom decidiu trabalhar com uma agência para criar um site que permitira aos usuários inserir o número do celular de um amigo, fazendo com que o site envie uma mensagem dizendo que eles tinham contraído o T-Virus. O T-Virus, para aqueles que não sabem, é o vírus que causa o surto de zumbis que é o centro do jogo. O texto ainda ia com um link para um site que oferecia prêmios para alguns sortudos.

Você já pode ter descoberto o que deu errado aqui. Resumindo, o site permitia que as pessoas inserissem qualquer número de telefone celular, que por sua vez fez com que milhares de pessoas recebessem mensagens de texto não solicitadas dizendo que eles tinham sido infectados pelo T-Virus. Aqueles que estavam familiarizados com o jogo simplesmente sorriram e ignoravam. Os que não estavam, foram em busca de apoio das empresas de antivírus perguntando como lidar com a “ameaça”.

Reaja! Comente!
Topo