Minilua

Os programas que dominam o mundo

Um computador sozinho não faz nada. Para realizar qualquer tarefa, desde as mais simples, como mostrar uma letra na tela, até a mais complicadas, como rodar um jogo em 3D, o computador precisa de programas que comandem suas ações.

Hoje em dia esses programas são tão importantes, que influenciam sua vida de diversas maneiras:

Algoritmos

Um programa é um conjunto de instruções escritas por um programador, que faz o computador executar diversas operações para chegar a um resultado. Essa combinação de código e ordem de execução é chamada de algoritmo.

Os algoritmos são extremamente importantes em nossa vida atualmente. Desde seu relógio de pulso digital, passando pelo celular e indo até microcontroladores de aviões, todas as máquinas digitais usam algum tipo de algoritmo em seu funcionamento, recebendo dados, os computando e retornando algum resultado.

Um exemplo de algoritmo que todo mundo pode entender seria esse:

x=2;

y=3;

z= x+y;

Esse pequeno algoritmo faz o seguinte: Primeiro diz que ‘x’ tem o valor dois guardado nele e que ‘y’ tem o valor três. Depois, ‘z’ recebe a soma de ‘x+y’, que nesse caso quer dizer ‘2+3’, dando um resultado de 5.

Esse programinha bobo não faz nada demais, porém a combinação de diversos algoritmos gera programas incríveis, que fazem parte de nossa vida diária.

Um simples clique

Quando você está navegando na internet em seu computador, ele está executando um programa chamado navegador, que é capaz de receber informações do servidor (local onde os dados do site no qual está navegando ficam guardados) e mostrá-los de uma maneira legível.

Quando você clica em um link, seu navegador roda um pequeno algoritmo, que envia os dados para o servidor, avisando algo assim: “Quero abrir link X”. O servidor tem outro algoritmo que recebe esses dados, busca o link e começa a enviar as informações da página até que ela seja totalmente recebida por seu computador e exibida.

Os programas que dominam o mundo

Muitos sites, como o Facebook e o Google, não usam páginas prontas para exibir conteúdo. Eles precisam estar sempre mudando e cada vez que você faz uma busca ou entra em seu Feed de Notícia, um algoritmo especial é rodado para lhe dar os melhores resultados.

Quando o Google surgiu, as buscas na internet se resumiam a buscar pelas palavras digitadas e nada mais. Hoje em dia, a empresa usa um sistema de ranking de sites e seu algoritmo é tão bom, que as vezes mostra o resultado de uma busca sem que haja a necessidade de que outra página seja aberta:

Claro que o programa que roda nos servidores do Google quando você faz sua busca é extremamente complexo. Mas ele, basicamente, classifica as páginas da internet por sua relevância, criando um índice que é mostrado conforme as palavras que constam em sua busca.

Conhecido como PageRank, esse programa do Google foi o grande responsável pelo crescimento da empresa no início e até hoje é uma das mais importantes fontes de dinheiro e poder para a gigante da internet. Apesar de ser um programa que nós não vemos funcionando, ele nos ajuda e faz parte de nossa vida diariamente.

Outro algoritmo que é extremamente influente em sua vida, mas você nunca vê ele funcionando, é o controlador do Feed de Notícias do Facebook.

Quando clicamos no “F” branco na página do Facebook, pensamos que ela é atualizada e mostra o que nossos amigos postaram em ordem cronológica, mas não é nada disso.

O Facebook possui um algoritmo que varre as postagens de seus amigos e só mostra o que ele acha mais revelante, levando em conta o quanto você conversa com a pessoa, o quanto você curte as coisas dela, se a postagem é um vídeo, uma foto ou um link, enfim, diversos critérios são levados em conta para que você tenha o melhor conteúdo e fique mais tempo navegando por ali.

É graças a esse programa desconhecido pela maioria, que o Facebook consegue atrair a atenção de todos por tanto tempo e gerar tanto dinheiro, afinal quanto mais ele sabe de você, mais ele fatura.

Juntando dois mais dois, podemos notar que, hoje em dia, um algoritmo bem-feito é a diferença entre um pobre e uma empresa bilionária.