A gente listou os 10 principais setores da bolsa de valores do Brasil – conheça-as

ANÚNCIO

Você sabe quais são os principais setores listados na bolsa de valores do Brasil? A gente separou os 10 que você deveria conhecer. São áreas que são importantes para a vida dos brasileiros e, por isso, representam a maior parte das ações listadas na B3.

Vale considerar ainda que separamos aqui algumas empresas para que você se referencie, mas não diferenciamos as estatais das privadas e nem mesmo por porte, tamanho, receitas. A ideia é que você apenas comece por considerar os vários setores que existem.

ANÚNCIO

Ah, inclusive, se você não sabe, pensar em vários setores é uma forma de diversificar a carteira de ações também. Mas, para isso, você tem que saber como cada setor se comporta e como cada empresa desse setor pode ser adicionada na sua carteira, ok?

Então, para finalizar essa introdução, saiba que esse texto não é uma recomendação de compra de ações. Mas, de fato, é uma forma de você estudar como fazer isso de forma mais assertiva com base no seu perfil de investidor e na sua carteira.

1 – O setor financeiro

Um dos principais setores da bolsa de valores é o financeiro. De modo geral, ele é formado por bancos e instituições financeiras gerais. Assim, é um dos maiores de toda a B3, a bolsa de valores do Brasil. Sendo que tem grande peso no Ibovesa (índice da B3).

ANÚNCIO

Entre as principais empresas do setor financeiro da bolsa de valores, nós temos: Itaú, Santander, Bradesco, Banco do Brasil, Banco Inter, BMG, Itaúsa, Iguatemi, Multiplan e Porto Seguro.

2 – O setor da saúde

A verdade é que esse setor é importante também, porém, pouco lembrado. Dentro dele, nós temos ainda aquele de comércio e distribuição de equipamentos, medicamentos e vários outros produtos ligados à área hospitalar e de diagnóstico.

Na lista de empresas da bolsa de valores desse setor podemos considerar: Raia Drogasil, Fleury, Odontoprev, Hapvida, Qualicorp, Alliar, Hypera, Biotoscana, Dimed e a Profarma.

3 – O setor da tecnologia da informação

Essa área é um pouco mais confusa de ser explicada. Ainda assim, dá para entender como sendo composta de empresas que atuam em subsetores, como de computadores, equipamentos ou programas e serviços da TI.

Então, a gente vai ter nomes como a Positivo, a Sinqia, a Linx, a Locaweb, a Quality Software, a Totvs e a Universo Online.

4 – O setor de bens industriais

O que seria esse setor? Geralmente, a gente conhece as empresas de bens duráveis, mas temos dificuldade para explicar como ele é formado. No modo mais simples, podemos dizer que são marcas do comércio, da construção, da engenharia, de máquinas, etc.

Logo, tornou-se um dos maiores setores da bolsa do Brasil. Especialmente, quando a gente pensa em equipamentos industriais. Assim, temos nomes como: Weg, Embraer, Ecorodovias, Rumo, CCR, Azul, Gol.

5 – O setor da comunicação

Diferente do setor da TI, esse aqui é totalmente focado na comunicação. Ou seja, liga as mídias, com telefonia, com produção de filmes, telefonia fixa ou telecomunicação e assim por diante. Então, já dá para saber as empresas que estão aqui, não é mesmo?

Temos: Oi, Tim, Telefônica Brasil, Telemar Norte e a Cinesystem.

6 – Petróleo, Gás e Biocombustíveis

Outro setor que sempre é lembrado, justamente por conta de uma grande empresa, é o de Petróleo, Gás e Biocombustíveis. Nesse caso, a referência é a Petrobras. Mas, ainda temos nomes como: Petro Rio, Cosan, Ultrapar e Enauta.

7 – O setor de utilidade pública

Aqui, a gente pode citar empresas da bolsa que são de utilidade pública, mas elas não entraram no último setor citado (Petróleo, Gás e Biocombustíveis). Então, vamos ter como referência os setores de água, saneamento, energia. Sendo que a maioria são as estatais.

Anote aí essa lista que é bem grande: Casan, Sabesp, Copasa, Sanepar, Sanesalto, Comgas, CEG, Taesa, Equatorial, Engie, Energias Brasil, Eletropaulo, CPFL Energia, Copel, CEEE, Eletrobras, Cemig e a ARS Tietê.

8 – O setor de bens consumo

Citamos acima o setor de bens industriais, agora temos o de consumo. Geralmente, são lojas conhecidas do comércio, de automóveis, de construção, vestuário e muito mais. Inclusive, esse setor engloba as empresas mais sensíveis da economia do nosso país. Por isso, cuidado.

Aliás, aqui valem empresas de consumo cíclico, ou seja, que não são consideradas essenciais. Por exemplo: Magazine Luiza, Via Varejo, Arezzo, Lojas Renner, Marisa, Hering, BK Brasil, CVC, Vivara, Technos, Cogna, Movida, Localiza, MRV e Tenda.

9 – O setor de consumo não-cíclico

Diferente do tópico acima, nesse caso, a gente tem um setor que é visto como essencial para a sobrevivência humana. Então, na lista vem alguns subsetores como da agropecuária, dos produtos pessoais ou de limpeza, assim por diante.

principais setores da bolsa de valores

Eles estão ligados ao ciclo econômico. Logo, podem serem vistas como ações mais defensivas. As empresas principais são: Brasil Agro, BRF, JBS, Minerva, SLC Agrícola, Camil Alimentos, Dias Branco, Forno de Minas, Marfrig, Ambev, Atacadão, Bombril e Natura.

10 – O setor de materiais básicos

E para fechar a nossa listagem de principais setores da bolsa de valores, nós temos o setor de materiais básicos. Sendo assim, pensamos em subsetores como de embalagens, químicos, siderurgia e metalurgia. Elas se relacionam com o dólar porque tem receitas de exportações.

A gente descobriu como conseguir o primeiro milhão

Entre os nomes mais conhecidos, nós temos: Duratex, Vale, Braskem, Unipar, Gerdau e a Siderúrgica Nacional.

ANÚNCIO