Prédios de ossos humanos

Cada vez os prédios ficam mais altos e maiores, trazendo diversos problemas para os engenheiros que precisam desenvolver estruturas fortes o bastante para aguentarem milhões e milhões de quilos. Com esses enormes problemas na mãos, eles resolveram olhar para dentro de nós mesmo em busca de respostas.




Natureza sabichona

evolution

A Terra já tem mais de 4,6 bilhões de anos e existem registros de vida por aqui desde que o planeta tinha apenas 1 bilhão de anos, sendo assim a natureza teve muito tempo para aprender diversas artimanhas e não é à toa, que nessa rocha cheia de água, que chamamos de lar, existem seres com capacidades incríveis.

Sabendo dessa experiência toda em criar coisas duradouras e fortes, os cientista resolveram virar os olhos para a natureza em busca das respostas que eles precisam para os desafios vindouros da humanidade e assim, no futuro não muito distante, os prédios em que vivemos podem ser bem diferentes.




Prédio de ossos

strong-bones-e1359317218918

Biomimética é um ramo de estudo focado nas estruturas naturais que tenta fazer engenharia reversa nessas criações, para que os conhecimentos criados pela natureza durante bilhões de anos possam ser utilizados em nosso dia a dia. Dessa maneira conseguimos avançar muito mais rápido em diversas áreas.

E usando o conhecimento científico adquirido com os estudos das estruturas dos ossos humanos, junto com o poder das impressoras 3D, os pesquisadores do MIT desenvolveram alguns tipos de materiais, que podem vir a ser o futuro das construções.

Neles foram usados estruturas de osso humanos, madrepérola, pele de cobra e minerais. E o resultado foi excelente, pois tal combinação mostrou-se muito mais resistente que o concreto que estamos acostumados.

O problema ainda esbarra nos preços, que são extremamente caros para a impressão desses materiais com formas especiais, mas se tudo der certo, no futuro, você pode viver em um casa que possui as mesma estruturas dos ossos dentro do seu corpo.

Siga Diego Martins no Google+: gplus/diegomartins

Ou adicione no Facebook: http://www.facebook.com/diegominilua

Faça parte de nosso grupo: http://www.facebook.com/groups/188760724584263/

Reaja! Comente!
Topo