O preço das passagens aéreas baixou. Mas, Procon registra aumento nas reclamações

ANÚNCIO

Com a pandemia e a crescente incidência dos casos de coronavirus, o que as companhias aéreas fizeram foi criar pacotes e promoções de última hora. Logo, o preço das passagens aéreas baixou em praticamente todo o mundo. No entanto, é preciso cuidado.

Ao mesmo tempo, o Procon de São Paulo e outros órgãos têm feito pesquisas e estudos para mostrar que há um alto número de reclamações que estão relacionadas às viagens – tanto na compra de passagens, como de hospedagens, aluguéis de carros, etc.

ANÚNCIO

A primeira dica é sobre o risco de golpes. O que os especialistas comentam é que talvez esse não seja o melhor momento, para ninguém, planejar uma viagem. Aliás, planejar sim, mas para daqui alguns anos, sem ter que comprar passagens agora, por exemplo.

As promoções

As promoções que foram recentemente lançadas fazem sentido quando a analisa o mercado: com a baixa procura dos clientes, as empresas querem é não zerar a conta, né. Assim sendo, todo setor de turismo foi afetado e voos cancelados, além de atrações fechadas.

Por isso, é comum vermos grandes agências e até mesmo companhias fazendo ofertas quase que “imperdíveis”. No entanto, mesmo assim, os órgãos de regulação do mercado e de defesa do consumidor avaliam que não é um bom momento para a compra das passagens.

ANÚNCIO

E a explicação deles também é concisa: primeiro porque não é ético fazer turismo em meio a uma pandemia, com isolamento social e lockdown em várias regiões. Depois que os golpes também aumentaram muito.

No caso do Procon de São Paulo, a empresa lançou um canal de reclamações que trata de questões relacionadas à Covid-19. Assim sendo, em 2 meses foram mais de 16 mil casos e as agências de turismo somaram mais de 50% do todo, seguidas das companhias aéreas (25%).

Os cuidados

Pensando nisso, a gente fez uma seleção de dúvidas que as pessoas têm e que respondem aos principais cuidados que devem ser tomados nesse momento. Confira abaixo esses tópicos e evitar cair em fraudes, perder dinheiro ou mesmo ter futuras dores de cabeça.

As promoções são falsas?

A verdade é que o preço das passagens aéreas baixou mesmo. Logo, nem todas as promoções são falsas – mas, algumas sim. Então, considere saber quem é que está oferecendo a oferta ou o pacote de viagem.

Até mesmo porque ainda não se sabe exatamente até quando a pandemia vai durar. Especialistas garantem que é arriscado comprar agora, assim como arriscado comprar de fones não confiáveis.

Quando comprar as passagens?

Definitivamente, esse não é o momento ideal para comprar as passagens e nem os pacotes de viagens. José Cortês, da Comissão de Defesa do Consumidor da Ordem dos Advogados do Brasil, é quem afirma isso.

“Nesse momento de incerteza, temos que refletir se realmente precisamos do produto. Apesar da oportunidade, não conseguimos prever como será o futuro. Não sabemos nem mesmo se todos os países vão conseguir se recuperar dos danos causados”.

Dá para comprar com segurança?

Mas, vamos supor que você queira comprar agora para aproveitar aquela oportunidade – e está crente que os países e toda a economia vai melhorar no futuro. Então, vem a pergunta: será que dá para comprar com segurança?

O Fernando Capez, do Procon, diz que o ideal é sempre pesquisar sobre a empresa que está promovendo a ação e também sobre a companhia responsável pelo voo. “Se contratar um pacote, conheça bem com quem está lidando”.

Qual é o melhor destino de viagem?

A próxima das dúvidas sobre o fato de que o preço das passagens aéreas baixou, mas ainda é arriscado planejar uma viagem, temos que considerar o destino. Para Cortês, considere que o consumidor tem que conhecer a área e como a pandemia a afetou.

Ele insiste em dizer que comprar um pacote agora pode não ser a melhor decisão. “Com a pandemia, nós vivemos a incerteza. Não é só questão do contágio”.

Dá para rever a situação?

E, por fim, vamos imaginar que você tem comprado alguma passagem, pago a hospedagem ou fechado o pacote e já se arrependeu. Então, será que dá para rever o reverter essa situação? A verdade é que sempre dá para considerar os direitos dos consumidores.

preço das passagens aéreas baixou

“Às vezes o pacote é barato, mas oferece o mínimo. É preciso saber o que está incluído nele e saber se vale a pena”, diz Cortês. Para ele, é preciso guardar todo tipo de informação e comprovante para ter a certeza de que você vai ter o prejuízo revisto posteriormente.

Bônus – sempre opte pelos sites e aplicativos confiáveis

Nos últimos meses, antes mesmo da pandemia, a gente chegou a fazer uma matéria citando um aplicativo que é confiável para a compra de passagens aéreas. É o Jet Radar, você conhece? O mais legal é que ele faz a comparação de preços online e rapidamente.

Aprenda como encontrar passagens baratas com esse aplicativo gratuito

Veja um trecho do que escrevemos na época: “Pode acontecer de você não encontrar o que quer na hora. Então, você pode adicionar a opção de notificações para ficar sabendo quando aquela passagem de interesse baixar de preço”.

ANÚNCIO