Polícia prende papagaio por usar linguagem obscena

ANÚNCIO

“Polly quer vê-lo morto no chão, velha!”

Esta é uma tradução grosseira e não-vulgar do que uma mulher de 85 anos afirmou ter ouvido nos últimos dois anos sempre que passava por uma casa específica em sua cidade de Rajura, na Índia.

ANÚNCIO

A mulher, chamada Janabai Sakharkar, tem uma teoria sobre o motivo pelo qual o papagaio com anéis de rosas que reside lá tem tanto ódio por ela. Seu enteado, Suresh, mora na casa e, se você acredita em Janabai, dedicou sua energia a treinar o pássaro esperto para insultar sua madrasta.

Indian parrot on a tree branch

Existe uma disputa entre os dois membros da família, com Suresh sentindo que ele deveria ter herdado alguma propriedade quando seu pai morreu, mas Janabai a manteve.

ANÚNCIO

Depois de dois anos ouvindo Hariyal, o papagaio, dirigir a linguagem abusiva e suja em sua direção, a mulher finalmente foi à delegacia local e registrou um relatório de assédio contra o pássaro.

Por que ela não registrou a queixa contra o enteado não está claro. Ela foi à polícia três vezes nos últimos dois anos, mas foi a primeira vez que as autoridades decidiram investigar.

Para chegar ao cerne da questão, a polícia chamou as três partes da delegacia e tentou obter a verdade diretamente do bico do papagaio na boca do cavalo.

Apesar do intenso questionamento sob uma lâmpada solitária e oscilante, sendo negados cigarros e Coca-Cola, e constantemente tendo sua gaiola sacudindo na cara de Janabai, Hariyal não pronunciou um único palavrão em sua presença.

A polícia não apresentou queixa contra o papagaio, mas também não o devolveram a Suresh. Em vez disso, Hariyal, o papagaio, foi entregue ao departamento florestal para ser reabilitado.

Não tenho muita certeza do que isso implica, mas se você vir um papagaio verde vestindo um macacão laranja, isso acontece por estar catando lixo na lateral de uma estrada indiana em algum momento no futuro, certifique-se de desacelerar e ouça para ver se ele está xingando ou ameaçando sua vida.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Weird Asia News

ANÚNCIO