10 piores desastres de navio já registrados

Todos nós sabemos a história do Titanic, mas você sabia que o Titanic tem somente a sexta pior perda de vidas já registrada em um naufrágio? Houveram desastres de navio ainda mais trágicos do que o famoso transatlântico.

Conheça abaixo os dez desastres marítimos com maior número de perda de vidas da história.




10. Imperatriz da Irlanda: 1.012 pessoas

a98175_empressofireland2

Este navio marítimo canadense afundou no Rio Saint Lawrence após uma colisão com um barco carvoeiro norueguês nas primeiras horas de 29 de maio de 1914. O acidente custou a vida de 1.012 pessoas (840 passageiros, 172 tripulantes). Durante as primeiras horas da manhã, devido à neblina pesada, o barco carvoeiro colidiu com o lado direito do navio. Muitas pessoas na parte inferior do navio afogaram-se instantaneamente. O navio se inclinou tão rapidamente que impossibilitava o acesso aos botes salva-vidas, apenas 465 sobreviveram.




9. Indianapolis: 1.196 pessoas

a98175_uss_indianapolis_ca-35

Em 30 de julho de 1945, pouco depois de entregar na base aérea dos Estados Unidos, em Tinian, peças críticas para a primeira bomba atômica que seria usada em combate, o navio foi torpedeado pelo submarino I-58 da Marinha Imperial Japonesa, afundando em 12 minutos. De 1.196 tripulantes a bordo, aproximadamente 300 afundaram com o navio.

Os cerca de 900 homens restantes enfrentaram desidratação e ficaram a mercê de tubarões enquanto flutuavam em poucos botes salva-vidas, quase sem comida, aguardando assistência.

A marinha soube do naufrágio somente quatro dias depois, quando os sobreviventes foram vistos depois pela tripulação de uma embarcação de patrulha. Apenas 317 marinheiros sobreviveram. Indianapolis foi o último navio principal da marinha dos EUA afundado na Segunda Guerra Mundial.




8. Lusitania: 1.198 pessoas

a98175_lusitania_7_may_1915-1

Este navio marítimo britânico percorreu a rota entre Liverpool, Inglaterra e Nova York, incluindo um porto de escala na Irlanda. Durante a Primeira Guerra Mundial, o navio foi atingido por um torpedo alemão em 7 de maio de 1915, e afundou rapidamente, em apenas 18 minutos.

O desastre matou 1.198 das 1.959 pessoas a bordo, deixando 761 sobreviventes. O naufrágio transformou a opinião pública em muitos países contra a Alemanha, contribuiu para a entrada americana na Primeira Guerra Mundial e se tornou um símbolo icônico em campanhas de recrutamento militar para justificar por que a guerra estava sendo travada.




7. Titanic: 1.514 pessoas

a98175_titanic

A tragédia marítima mais conhecida de nossos tempos, o Titanic foi um navio de passageiros que afundou no Oceano Atlântico Norte em 1912, depois de colidir com um iceberg durante sua viagem inaugural do Reino Unido para Nova York, EUA. O naufrágio do Titanic causou a morte de 1.514 pessoas no terceiro desastre marítimo não-militar mais mortal da história.

A colisão ocorreu em 14 de abril de 1912, às 23:40, e durante as próximas duas horas e meia, o navio gradualmente se encheu de água e afundou. Os passageiros e alguns membros da tripulação foram evacuados em botes salva-vidas, muitos dos quais foram lançados apenas parcialmente cheios.

Pouco antes das 2:20 da madrugada, o Titanic afundou com mais de mil pessoas ainda a bordo. Aqueles na água morreram em poucos minutos de hipotermia nas águas geladas do oceano. Os 710 sobreviventes, a bordo dos botes salva-vidas, foram resgatados algumas horas mais tarde.




6. Le Joola: 1.863 pessoas

a98175_le_joola2

Esta embarcação do governo senegalense virou na costa da Gambia em 26 de setembro de 2002, resultando nas mortes de pelo menos 1.863 pessoas. O afundamento da balsa Le Joola é considerado o segundo pior desastre marítimo não-militar em número de vidas perdidas.

A balsa estava acima de sua capacidade e durante uma tempestade afundou em apenas cinco minutos. Dos cerca de 2.000 passageiros, apenas cerca de 64 sobreviveram, incluindo apenas uma mulher (Mariama Diouf, que estava grávida na época), dos mais de 600 passageiros do sexo feminino a bordo.




5. Mont-Blanc: 2.000 pessoas

a98175_explosion

Este cargueiro francês explodiu no porto de Halifax, na manhã de 6 de dezembro de 1917, enquanto carregava munição, matando 2.000 pessoas, na embarcação, no porto e ao redor da cidade de Halifax, no Canadá. A explosão foi causada por uma colisão com um navio norueguês.




4. Lancastria: 4.000 pessoas

a98175_lancastria-1

Esta embarcação, requisitada pelo governo britânico durante a Segunda Guerra Mundial, foi afundada em 17 de junho de 1940, resultando na perda de mais de 4.000 vidas, possivelmente muito mais. Esta é considerada a pior perda de vidas no naufrágio de um único navio britânico. Este desastre levou mais vidas do que as perdas combinadas do Titanic e Lusitania.




3. Doña Paz: 4.375 pessoas

a98175_dona_paz

Esta balsa de passageiros afundou nas Filipinas após colidir com uma embarcação petrolífera em 20 de dezembro de 1987. Com um possível número de mortos de 4.375 pessoas, a colisão resultou no mais mortal desastre de navio da história durante tempos de paz.

Enquanto a maioria dos passageiros dormia, durante a noite de 20 de dezembro, a balsa colidiu com o petrolífero, que estava carregando 8.800 barris de gasolina. O impacto causou um incêndio que rapidamente se espalhou para o Doña Paz.

Os coletes salva-vidas a bordo do Doña Paz ficaram trancados, forçando os passageiros a saltar em águas flamejantes infestadas de tubarões, a fim de tentar escapar.




2. Goya: 6.000 pessoas

a98175_goya

Este navio de transporte alemão tinha 6.100 passageiros documentados a bordo (e possivelmente mais centenas não-documentados) quando foi atingido em 16 de abril de 1945, por um submarino soviético no Mar Báltico durante a Segunda Guerra Mundial. O navio afundou em apenas sete minutos, matando quase todos os passageiros e tripulantes a bordo, tanto dentro do navio como fora, por afogamento e hipotermia nas águas geladas.

Este desastre é considerado o segundo pior da história marítima, com base no número de vítimas. O navio estava carregado de mulheres e crianças (apenas dois filhos estavam entre os 183 passageiros que sobreviveram).




1. Wilhelm Gustloff: 9.400 pessoas

Scherl Bilderdienst: II. Weltkrieg 1939 - 1945, Überfall auf Polen am 1. September 1939. Das KdF - Schiff "Wilhelm Gustloff" wird als Lazarettschiff eingesetzt, hier im Danziger Hafen im Herbst 1939. 12065 - 39

Em janeiro de 1945, este navio alemão foi atingido por três torpedos no Mar Báltico enquanto participava da evacuação de civis, militares e oficiais nazistas que estavam cercados pelo Exército Vermelho na antiga Prússia Oriental.

Depois de ser atingido no lado direito, o navio afundou em menos de 45 minutos. Estima-se que 9.400 pessoas foram mortas no desastre, tornando-se a maior perda de vidas conhecida da história marítima em um naufrágio.

Receba mais em seu e-mail
Topo