Os piores defeitos de uma igreja

Pois é, e antes de tudo, não! Eu não estou defendendo esta ou aquela igreja, mas sim, questionando o papel de cada uma delas. Ou melhor, seus hábitos e costumes. Abaixo, como sempre, mais uma listinha interessante, veja só:




Os piores defeitos de uma igreja

1 - O excesso de barulho: E sim, como disse acima, não estou questionando esta ou aquela doutrina, mas sim, a atuação de vários religiosos. Em alguns casos, que gritam, berram, fazem escândalos. E o pior: com pessoas doentes, ou querendo descansar.

2 - A escolha de roupas e adereços: E uma coisa, é você não usar um vestido, uma saia, uma roupa decotada… Já outra, uma roupa que é somente preta!!

3 - O número de horas na TV: É, e de fato, há casos e casos. Em alguns deles, a pessoa aluga mais de 20 horas na TV, e o mais chato: tirando o emprego de vários profissionais.

4 - Os pedidos por dízimos: E isso sim, uma das maiores aberrações. OK, se fosse R$ 100,00, R$ 200,00, R$ 300,00, tudo bem. É uma questão pessoal. Agora, R$ 1.000 ou R$ 2.000, complicado!

5 - A discriminação constante: “Não, você não vai “pro” céu!” “Não, isso é coisa do demônio”. “Não, some daqui, Satanás”…

6 - As ofensas gratuitas: É, ao longo da história, não faltaram exemplos. Aliás, chega a ser contraditório, não é mesmo? As ofensas contra gays, lésbicas, bissexuais…

7 - Os sermões intermináveis: E sim, tem alguns, que haja paciência. Se pudessem, aliás, os padres ficariam de 3 a 4 horas falando.

8 - As “pregações” fora de hora: É, e não é por nada não, mas um pouquinho de bom senso deveria existir. Seja em ônibus, em trens, no metrô…

E você, o que acha do tema? Não se esqueça de participar!

Receba mais em seu e-mail
Topo