PHINEAS GAGE: Um dos mais conhecidos pacientes da Neurociências

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Quando Phineas Gage, de 25 anos, foi para o deserto de Vermont para trabalhar como capataz de uma ferrovia em 1848, ele não tinha idéia de que sua história apareceria nos livros de psicologia pelos próximos 150 anos.

Usando uma vareta de ferro para compactar explosivos na rocha – uma tarefa cotidiana – a carga disparou prematuramente.

A haste de três pés de comprimento, polegadas e um quarto rasgou a cabeça de Gage.

A vara de ferro entrou em sua mandíbula, passou por trás dos olhos e saiu do topo do crânio antes de voar para o céu e aterrissar a 30 metros de distância.

Gage não sobreviveu apenas a esse terrível acidente, mas pode nem ter desmaiado.

PHINEAS GAGE: Um dos mais conhecidos pacientes da Neurociências

Cuidado pelo Dr. John Martin Marlow, Gage conseguiu se recuperar, pelo menos fisicamente.

Ele perdeu o olho esquerdo, mas de acordo com amigos e familiares, ele perdeu outra coisa: ele próprio.

Uma vez conhecido como trabalhador modelo e homem educado, Gage tornou-se desrespeitoso e impetuoso.

A ferrovia se recusou a contratá-lo de volta, e o Dr. Marlow escreveu que “não era mais Gage”.

Ele pronunciava palavrões constantemente e era considerado intolerável por qualquer pessoa.

O Dr. Marlow tomou nota especial dessa mudança de comportamento quando estudou a pseudo-ciência emergente da frenologia.

A frenologia procurou determinar as faculdades associadas a diferentes áreas do cérebro.

Alegando ser o fundador da frenologia, Franz Joseph Gall afirmou que o cérebro era composto por 27 órgãos individuais que decidiam sua personalidade e que os animais só podiam ter 19 desses órgãos.

Embora as especificidades da frenologia estivessem totalmente fora da base (não há órgão de “talento para a poesia”), muitos homens da ciência prestaram atenção ao comportamento de Gage e vincularam suas mudanças externas aos danos causados ​​ao cérebro.

Embora enigmáticos, hoje os neurocientistas acreditam que o lobo frontal desempenha um papel importante no comportamento.

phineas gage

UM HOMEM MUDADO

Embora a história de Gage seja freqüentemente citada como permanente, os médicos que o encontraram anos depois não registraram seu comportamento externo, questionando os efeitos duradouros de seu trauma ou se sua mudança de atitude era uma invenção completa.

Gage ficou enfraquecido por anos depois de sua lesão, voltando para casa em New Hampshire para fazer trabalhos agrícolas leves com sua família.

Ele fez aparições em Boston, desfilou na frente de médicos em faculdades de medicina ou observadores ofegantes na TV. Museu Americano de Barnum.

Em 1852, ele viajou para o Chile para trabalhar como motorista.

Depois de alguns anos, ele começou a ter convulsões e morreu aos 37 anos.

O Dr. Harlow não falava com Gage há anos, mas ao ouvir a morte de seu ex-paciente, ele exumou o crânio de Gage, eventualmente entregando-o ao Museu Médico Warren em Harvard.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Ripleys