Pessoas sarcásticas, cínicas e irritáveis ​​com maior risco de morrer de ataque cardíaco

ANÚNCIO

Sobreviventes de ataque cardíaco que são sarcásticos ou cínicos correm maior risco de morrer dois anos após outro ataque cardíaco, descobriram os pesquisadores.

Mais de 2.300 pessoas participaram do estudo americano que inscreveu pacientes que haviam acabado de sobreviver a um ataque cardíaco.

ANÚNCIO

Ele descobriu que aqueles que exibiam traços de caráter hostis – incluindo sarcasmo, cinismo, ressentimento, impaciência ou irritabilidade – corriam um risco muito maior de morrer de um segundo ataque nos próximos dois anos.

Traços hostis prejudicam a saúde

Pensa-se que isso pode ser devido ao seu estado emocional ser consistentemente negativo, o que prejudica sua saúde.

A equipe da Universidade do Tennessee, nos Estados Unidos, mediu os traços hostis no início do estudo usando um teste de personalidade e os pacientes foram acompanhados por 24 meses.

ANÚNCIO

Leia também: Você sabe o que é uma parada cardíaca? E um infarto?

O relatório dizia: “Indivíduos hostis têm tempos de coagulação aumentados, níveis mais altos de adrenalina, níveis de colesterol e triglicerídeos acima do normal e aumento da reatividade cardíaca.”

Esses fatores inflamatórios conhecidos podem iniciar eventos cardíacos e aumentar os resultados clínicos ruins.”

Pessoas sarcásticas, cínicas e irritáveis ​​com maior risco de morrer de ataque cardíaco
Foto: (reprodução/internet)

Ser otimista ajuda na melhoria da saúde

Pesquisas anteriores também mostraram que ser otimista tem um impacto direto na saúde cardiovascular, reduzindo os hormônios do estresse, a pulsação e a pressão arterial.

A autora do estudo, Tracey Vitori, disse: “Hostilidade é um traço de personalidade que inclui ser sarcástico, cínico, ressentido, impaciente ou irritável.”

“Não é apenas uma ocorrência única, mas caracteriza como uma pessoa interage com outras pessoas.”

“Sabemos que assumir o controle dos hábitos de vida melhora a perspectiva de pacientes com ataque cardíaco e nosso estudo sugere que melhorar os comportamentos hostis também pode ser um movimento positivo.”

Traduzido e adaptado por equipe Minilua

Fonte: Mirror

ANÚNCIO