Novo iPhone por R$ 800 – descubra como participar do leilão da Receita Federal

ANÚNCIO

No final do ano de 2019, o mercado pirou ao sair na mídia que o novo iPhone estava sendo leiloado por R$ 800. A partir de então muita gente começou a pesquisar formas de participar do leilão da Receita Federal. Afinal, o produto estava sendo leiloado por esse órgão.

E as pessoas que gostam da marca ficaram ainda mais intrigadas ao saber que se tratava de uma forma real de comprar o aparelho pagando pouco. Até mesmo porque os leilões existem por vários motivos e quase sempre dá para pagar barato em produtos e até mesmo carros.

ANÚNCIO

Mas, no caso desse leilão que foi mencionado, os produtos mais visados eram da Apple, como iPads e MacBooks. Além deles, o Playstation 4 também tinha um grande grau de interesse por parte dos brasileiros que adoram tecnologia e games.

Antes de saber como funciona esse leilão da Receita, é importante que você relembre a notícia que foi lançada em novembro. Depois, vamos falar sobre como participar desse processo, já que tudo pode ser feito online.

A notícia sobre o Novo iPhone por R$ 800

A notícia foi lançada afirmando que a Receita Federal da cidade de São Paulo iniciou um novo leilão para vender mercadorias apreendidas no Aeroporto Internacional de Guarulhos, que fica na capital paulista.

ANÚNCIO

Assim, para chamar a atenção das pessoas, o órgão anunciou vários produtos que são muito visados. Como MacBooks, Apple Watch, AirPods, iPads e consoles. Mas, na época, o grande destaque foi o novo iPhone, que era um iPhone 7, que estava sendo leiloado por R$ 800.

Para se ter uma ideia do preço promocional e atrativo, saiba que hoje em dia esse aparelho celular é vendido por grandes lojas por preços não menores do que R$ 1,8 mil. O Playstation 4 foi leiloado por R$ 500 e os iPads por R$ 800 também.

Mas, para entender o funcionamento de leilões, você deve saber que esses são valores iniciais do pregão. Assim sendo, o que se espera é que com os lances, os valores subam.

É importante que se saiba que o evento aconteceu no começo de dezembro, sendo que o pregão estava marcado para o dia 3 do mesmo mês. Mas, ainda assim, você pode saber como participar desses processos para quando novos produtos forem anunciados.

Como funciona um leilão da Receita Federal

O pregão que foi anunciado no final do ano passado foi dividido em 2 fases. Sendo que na primeira, os participantes deveriam fazer uma proposta de valor de compra no site da Receita Federal. E isso só seria possível depois da criação de um cadastro gratuito.

Na época, o prazo final para isso era no dia 2 de dezembro, as 20 horas. Outra regra era sobre o fato de que os usuários só poderiam dar sugestões de lances com um limite de 1 lance por lote. E não teria problemas em desistir do lote.

A partir disso, vinha a segunda fase. Mas, só passaram para a próxima fase quem deu mais do que 10% do que a melhor proposta. É simples entender: se um lote tivesse proposta máxima de R$ 2 mil, apenas quem deu lances acima de R$ 1,8 mil poderia participar do pregão online.

Inclusive, o pregão online e oficial aconteceu no dia seguinte, as 11 horas. Seguindo esse roteiro, o vencedor seria aquele que depositasse o valor integral em até um dia após a confirmação do arremate. O prazo máximo era de 5 dias corridos.

Se isso não acontecesse no prazo, o interessado teria que pagar uma multa e o produto poderia entrar novamente em um novo leilão da Receita Federal.

Cuidado com o frete

Ainda antes de saber como participar do leilão da Receita Federal é importante que você considere que a instituição não se responsabiliza pelo pagamento do frete. Sendo assim, seria necessário retirar o produto no local ou fazer a contratação de uma terceirizada para isso.

Além dom ais, as devoluções não eram aceitas e os aparelhos não possuíam garantias de defeitos.

Como participar do leilão da Receita Federal

Novo iPhone por R$ 800 – descubra como participar do leilão da Receita Federal

Depois da leitura de toda parte inicial do texto, saiba que qualquer pessoa com mais de 18 anos e um CPF válido poderia participar do leilão. No entanto, outro requisito, que excluía muitos participantes, é o fato de ser necessário um certificado digital e-CAC, da própria Receita.

Somente com esse documento seria possível dar lances e fazer o arremate. Já para as empresas, que são pessoas jurídicas, seria necessário o número do CNPJ válido e regularizado dentro das normas da Receita.

Se você tem interesse nesse tipo de compra, saiba que você está disposto a comprar os materiais e produtos que são apreendidos pela Receita. Todos estão disponíveis em lotes e podem ser vistos no site da Receita.

Você também pode gostar de ler:

Lá também vão estar os detalhes, como o preço mínimo para o lance e o local de onde o produto se encontra. Lembrando que a Receita sempre lança novos leilões, que possuem datas para acontecer. Inclusive, em alguns casos, os leilões podem ser presenciais também.

Vale a pena comprar o novo iPhone em leilão?

Para finalizar o conteúdo, o próximo ponto é estudar se esse tipo de compra vale a pena para você. Para isso, você precisa estudar os preços e também o produto. Até mesmo porque ele não tem garantia e você terá que custear o frete.

Arrematar um produto que está muito longe de você ou que não será de utilidade para o seu dia a dia pode ser um “tiro no escuro”. Portanto, é sempre importante pesquisar as opções que estão listadas na Receita.

ANÚNCIO