Confira para que o MEI pode usar um empréstimo bancário [3 dicas]

Ser um Microempreendedor Individual (MEI) no Brasil vem sendo uma saída adotada por muita gente. Isso porque o nível de desemprego com carteira assinada é muito alto, além das vantagens de ser dono do próprio negócio. Porém, nem todo mundo sabe para que o MEI pode usar um empréstimo.

Inclusive, o governo vem apoiando bastante essa nova modalidade. Contudo, começar ou reorganizar os negócios próprios de um MEI pode ser complicado para quem não tem nenhuma grana inicial para investir nessa ideia. Por isso, entra em cena os empréstimos que os bancos oferecem.

No entanto, para ter chance ao crédito para MEI existem algumas regras que precisam ser obedecidas. Uma delas é sobre o motivo do uso do empréstimo. É o famoso “onde o MEI usará o crédito”. E o texto de hoje trata-se desse assunto.

Sobre se tornar um MEI

Antes de você entender onde poderá investir o dinheiro que conseguiu ao assinar um empréstimo para MEI é importante compreender como funciona para ser tornar um MEI.

A primeira coisa que você precisa saber é que para poder ser chamado de microempreendedor individual é preciso que o indivíduo seja autônomo e sua liquidez não ultrapasse R$ 81.000,00 anuais ou que dá por mês R$ 6.750 reais – na média.

ANÚNCIO

Saiba também que na sua empresa pode ter apenas um funcionário contratado, ser dono de apenas um estabelecimento, não podendo ter nenhum sócio e não exercitar nenhuma atividade impeditiva ao Simples Nacional. Basicamente, essas são as regras.

Mas, para que o MEI pode usar um empréstimo?

Saiba que o dinheiro que você conseguirá com esse empréstimo para MEI só poderá ser usado com a condição de sua aplicação ser apenas em benefício para a sua empresa. Portanto, jamais para fins pessoais. Logo, é de suma importância fazer um projeto detalhado.

Tenha em mente o motivo pelo qual você precisa de um empréstimo: investimento inicial, compra de equipamentos, conserto de aparelhos, treinamentos, atualizações, contratações, compra de matéria prima?

Além do mais, saiba que se aquele momento é realmente propicio, pois não se esqueça de que após conseguir esse benefício, mais cedo ou mais tarde, deverá retornar essa grana para o banco – e com o pagamento de juros acrescidos.

Desse modo, conseguir esse dinheiro pode não ser uma tarefa fácil se você não apresentar um projeto decente e viável ao banco. Por isso, você deve mostrar planilhas de crescimento, projeção, lucros e qualquer artificio a mais que possa ser usado a seu favor.

Lembre-se também de pedir apenas o que vai usar. Se pegar menos, não conseguirá realizar seu projeto e terá uma dívida sem ter como pagar. Caso fizer um pedido a mais, não poderá devolver, poupar e corre o risco de não conseguir pagar as prestações.

As dicas para usar o empréstimo do MEI

Se você chegou até aqui, mas ainda não tem um bom palpite em que investir esse empréstimo empresarial, vamos lhe dar algumas ideias de negócios que vem dado certo entre os microempreendedores.

Portanto, não estamos considerando o que você fará com o dinheiro, mas sim a área na qual poderá começar um negócio novo, que são tendências do mercado para os próximos anos.

1 – Alimentação

O ramo de alimentação sempre é uma boa opção para utilizar o dinheiro que conseguiu com o empréstimo para abrir um MEI.

Se você gosta muito de cozinhar, recebe vários elogios no almoço de família ou mesmo já tem experiência por ter trabalhado para outras pessoas, está na hora de abrir seu negócio.

As alternativas são muito variadas. Você pode fazer pasteis, pizza, comida fitness, doces e até marmitas. Ainda mais quando se fala em entregas a domicilio, saiba que essa é uma tendência que vem ganhando espaço há anos.

Além disso, pesquise na sua cidade quais dessas possibilidades pode ser mais viável para você. Não se importe se tiver outros concorrentes, um bom cozinheiro sempre terá clientes – mas, sempre analise o que as outras empresas estão fazendo para criar o seu diferencial.

Confira para que o MEI pode usar um empréstimo bancário [3 dicas]

2 – Beleza

Assim como a alimentação, outro ramo que tem uma rotativamente muito grande de clientes é o da beleza. Portanto, para que o MEI pode usar um empréstimo? Para investir na área da beleza, que nunca para de crescer.

Aqui, as opções também são muito variadas. É possível abrir um negócio para manicure, pedicure, cabelereira e barbeiro.

Você pode iniciar seus trabalhos indo na casa dos seus clientes oferecendo seu serviço e conforme for ganhando mais experiência e uma clientela fixa poderá abrir seu próprio salão de beleza, também. Aí, entra a importância ainda maior do empréstimo bancário.

Saiba também que homens estão se cuidando muito nos últimos anos e criar uma barbearia com temáticas de futebol, viking, piratas pode ser um grande diferencial para investir com segurança seu dinheiro do empréstimo.

Conta Pessoa Jurídica para MEI – Saiba como abrir uma de forma gratuita

3 – Artesanato

Os artesãos sempre têm espaço para ser tornar um microempreendedor. E essa também é outra opção muito vasta e que você pode encontrar vários cursos no SEBRAE para desenvolver ainda mais sua técnica ou abrir seus olhos para algumas novidades incríveis.

Além dos clássicos bordados, tricôs e criação de bonequinhos, algo que vem ganhando destaque são lembrancinhas para datas especiais como páscoa, natal, casamento, batizado e muitas outras.

Você pode procurar alguma feira exclusiva de artesãos na sua cidade para poder expor seus produtos junto com outros artistas.

Isso pode lhe dar certa segurança para investir o dinheiro do seu empréstimo, pois é muito mais fácil conseguir vender seus produtos em um local consolidado onde as pessoas já estão acostumadas a procurar produtos do que começar sozinho.

ANÚNCIO