Pão é ruim para saúde? Descubra seu conteúdo nutricional e benefícios!

ANÚNCIO

ANÚNCIO

O pão é um alimento básico em muitos países e tem sido consumido em todo o mundo por milênios. Tipicamente preparado a partir de uma massa feita de farinha e água, o pão está disponível em muitas variedades, incluindo massa azeda, pão doce, pão integral e muito mais. Apesar de sua ampla popularidade, o pão é muitas vezes caracterizado como insalubre, nocivo e engordativo.

Em comparação com outros alimentos, como frutas e legumes, o pão é relativamente baixo em nutrientes essenciais. É bastante rico em calorias e carboidratos, mas pobre em proteínas, gorduras, fibras, vitaminas e minerais. No entanto, o perfil de nutrientes pode variar amplamente entre os diferentes tipos de pão. Por exemplo, o pão integral pode apresentar uma quantidade maior de fibras, enquanto os grãos germinados são mais ricos em beta-caroteno e vitaminas C e E.

Aqui está como uma tabela de vários tipos de pão comparando seu conteúdo nutricional:

Pão é ruim para saúde? Descubra seu conteúdo nutricional e benefícios!

Os produtos  à base de trigo, como o pão, contêm glúten, um tipo específico de proteína que ajuda a massa a crescer e lhe confere uma textura elástica. Embora a maioria das pessoas digira glúten facilmente, alguns não podem tolerar isso. Por exemplo, a doença celíaca é um distúrbio autoimune no qual o glúten danifica o revestimento do intestino delgado e prejudica a absorção de nutrientes.

Algumas pessoas também podem ter sensibilidade ao glúten, o que pode causar problemas como inchaço, diarreia e dor de estômago. Para esses indivíduos, o pão de trigo deve ser evitado por completo para evitar efeitos colaterais negativos. Dito isto, pães sem glúten – tipicamente feitos de tapioca, arroz integral ou farinhas de batata em vez de farinha de trigo – também estão disponíveis.

O pão é rico em carboidratos – uma única fatia de pão branco possui uma média de 25 gramas. Seu corpo quebra carboidratos em glicose, levando a um aumento nos níveis de açúcar no sangue. Algumas pesquisas sugerem que a ingestão de alimentos com alto índice glicêmico (IG) – uma medida da rapidez com que os alimentos aumentam os níveis de açúcar no sangue – pode levar a um aumento da fome e a um risco maior de comer em excesso. Um estudo em 571 adultos chegou a vincular o consumo de alimentos com alto IG ao aumento do peso corporal.

Pão é ruim para saúde? Descubra seu conteúdo nutricional e benefícios!

Dietas ricas em carboidratos também podem estar associadas a um risco maior de diabetes tipo 2 e síndrome metabólica, um conjunto de condições de saúde que aumentam o risco de doenças cardíacas. No entanto, certas variedades, como o pão integral, também são ricas em fibras, o que pode retardar a absorção de açúcar na corrente sanguínea para ajudar a estabilizar os níveis de açúcar no sangue. Estudos indicam que aumentar o consumo de fibras pode diminuir o risco de doença cardíaca coronária, alimentar as bactérias benéficas do intestino e aumentar a frequência das fezes para promover a regularidade.

Clique em “Próximo” para ler o restante do conteúdo da postagem.