Pais lutam pela vida mas Tribunal Europeu de Direitos Humanos força eutanásia de bebê

O Direitos Humanos deveria agir em favor da vida… pelo menos não é o que acontece nesse caso. O Tribunal Europeu de Direitos Humanos (TEDH) obrigou a eutanásia de um bebê de 10 meses, Charlie Gard, internado há vários meses em um hospital londrino.

Charlei possuí uma doença rara, e que está no centro de uma batalha entre os pais e os médicos do hospital por sua vida. O hospital acredita que nada mais pode ser feito para salvar a vida da criança, logo eles pretendiam desligar as máquinas que mantém ela viva, no entanto seus pais, Chris Gard e Connie Yates, afirmam que o bebê poderia se beneficiar de um tratamento experimental nos EUA.

Facebook/Charlie’s fight
Facebook/Charlie’s fight
Facebook/Charlie’s fight

Através de doações feitas pela internet, o casal angariou mais de um milhão de libras para financiar a viagem. Mas o que parece ser uma das últimas esperanças dessa criança pode não acontecer, pois o TEDH rejeitou o recurso dos pais de Charlie, conforme a linha do Alto Tribunal de Justiça do Reino Unido, que autorizou o hospital a retirar a ventilação artificial a Charlie, permitindo que lhe fossem prestados apenas cuidados paliativos.

Embora não seja profissional de nossa parte apoiar o lado de uma notícia, gostaríamos de deixar claro o nosso desprezo, dor e indignação, para com os fatos que podem ser lidos neste artigo. Os aparelhos de Charlie devem ser desligados ainda hoje!

Receba mais em seu e-mail
Topo