Saiba qual é o problema de achar que você tem um padrão de vida de rico

ANÚNCIO

O que é ter um padrão de vida de rico para você? Viver de luxo, cercado de coisas caras, como casas e imóveis grandes, pode ser a resposta. Mas, cuidado. Porque talvez esse padrão de vida não seja a sua realidade e isso sim é um grave problema ou será um grave problema.

Logo, se você é do tipo de gente que está lutando, diariamente, para enriquecer, deve saber que o processo pode até ser lento, mas funciona: educação financeira, poupar dinheiro, investir dinheiro e enriquecer. A partir disso, você pode ter um padrão de vida mais alto.

ANÚNCIO

Mas, ainda assim, saiba que a sua ideia de padrão de vida de rico possa se manter a mesma: casas, carros, luxo. Então, novamente, cuidado. Porque esse tipo de pensamento é o que mais afasta você da riqueza de verdade.

Hoje, nas próximas linhas, você vai ver alguns dos problemas que podem ser gerados quando se acha que tem um padrão de vida de rico. Só que as mesmas lições servem para quem quer enriquecer apenas pensando no luxo, o que é um segundo erro muito comum no Brasil.

O problema número 1

O primeiro problema de achar que tem um padrão de vida de rico é justamente não conseguir custear essa ideia. Logo, saiba que você nem sempre tem a certeza de que isso é verdade. E não faltam exemplos para comprovar.

ANÚNCIO

Há alguns anos um funcionário público reclamou que o seu salário de R$ 24 mil não era suficiente para custear as contas que tinha. E isso foi para a mídia. Logo, prova que nem sempre o valor do seu salário é o que vai indicar o seu padrão.

Portanto, mesmo que você ganhe R$ 10 mil ou mais por mês, cuidado ao dizer que se pode ter um padrão de vida mais elevado, ok?

O problema número 2

A falta de vontade por investir ainda mais dinheiro, e de forma diferente, é o segundo problema que você poderá ter ao achar que tem um padrão de vida de rico. Logo, se já é rico para quê investir, né? Obviamente, você deve investir sempre, amigo.

Se não, o dinheiro vai acabando – mesmo que você tenha muita grana na conta bancária. A ideia do investimento é sempre a de multiplicar o dinheiro. E tem um adendo aqui: investir dinheiro precisa ser algo inteligente e não o deixar na poupança, ok?

Tem uma coisa bem legal que alguns estudiosos têm chamado de “sentimento de miséria”, nos últimos anos. Isso tem a ver com o fato de que independente do salário, muita gente se sente pobre. Logo, não deixe que isso aconteça com você. Investir sempre é necessário.

O problema número 3

Mais um dos problemas que podem ser gerados por esse sentimento de achar que é rico o suficiente é o fato de que a pessoa não se liga que precisa ter uma reserva de emergência para custear os momentos de incertezas.

Então, quando um imprevisto acontece, ela vai lá e usa o dinheiro da conta. Quando quer comprar algo, vai lá e usa o dinheiro da conta. Para viagens, consumo e churrascos, etc. O fato é que não saber dividir a grana que se tem é um erro bem comum, até mesmo para quem é rico.

Assim sendo, nesse caso, a dica é você categorizar as suas aplicações financeiras. Se você tem dinheiro na poupança não vai conseguir fazer isso. Mas, ter uma conta na corretora de investimentos pode ser um começo para criar essa carteira diversificada.

O problema número 4

O último problema, que é o mais óbvio, mas que tem gente que não considera é quando a conta não fecha. Então, se você acha que tem um padrão de vida de rico, comece por se perguntar se não está gastando mais do que ganhando. É simples.

Porque se estiver gastando mais, então, o seu dinheiro vai acabar em breve. E lembre-se que você pode receber juros de investimentos, sendo essa uma das suas rendas. Assim sendo, uma boa ideia é ter aquela carteira diversificada e viver dos juros.

Mas, sempre respeitando o famoso: gastar menos do que se ganha e nada além disso. Como mencionamos, a conta é simples, mesmo que muita gente faça questão de não fazer. Inclusive, esse pode ter sido o seu erro mesmo quando não tinha um alto salário, né.

Será que estou tendo um padrão de vida de rico?

Para finalizar o conteúdo, a gente trouxe aqui uma reflexão para você conseguir se posicionar no seu verdadeiro padrão de vida. E, mais do que isso, para você saber se você não está usando o seu dinheiro de forma errada.

Logo, comece a se pergunta coisas do tipo:

  • será que estou preparado para quando um imprevisto acontecer,
  • eu tenho um futuro financeiro bem planejado,
  • eu posso ter o que quiser na vida (bens materiais),
  • eu poderia me aposentar amanhã,
  • sempre sobra dinheiro no fim do mês,
  • eu cuido das finanças todos os dias,
  • minha situação financeira é estável.

Obviamente, se você respondeu “sim” para todas as perguntas é um bom sinal e mostra que você está enriquecendo. Mas, se teve algum “não”, saiba que talvez você não devesse gastar dinheiro como se fosse um ricaço, com um padrão de vida elevado. Fica a dica.

padrão de vida de rico

E se não sabe por onde começar, considere ter aqui uma boa ideia: os 4 problemas citados acima. Eles são ótimos para quem quer ter um início de planejamento mais assertivo. Afinal, tudo começa com gastar menos do que se ganha.

ANÚNCIO