Os misteriosos rituais realizados pelos xamãs Batak

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Os livros rituais conhecidos como pustaha foram as notas escritas pelos xamãs Batak que aprendiam as artes místicas sagradas de seu povo.

Tipicamente escritos em casca de árvore com resina vegetal, esses pequenos livros continham as anotações de que um padre precisava para realizar os rituais complexos associados à sua estação.

pustaha spell book

Entre muitas culturas indonésias, os xamãs – conhecidos como datu – perdiam apenas para os chefes, exercendo tanto domínio sobre a tribo de qualquer área.

Aprendendo com os professores tradicionais, acrescentando a influência de suas próprias observações, a pustaha detalha tudo, desde fórmulas e lendas mágicas a adivinhações e leis.

Alguns desses livros ainda contêm a receita de um curry malévolo que o povo Batak alimentaria seus inimigos.

Datu era uma das poucas classes de pessoas em Sumatra que podiam viajar.

Enquanto a guerra tribal proibia a maioria das pessoas de se aventurar longe de sua aldeia natal, os datu eram deixados em paz devido à ferocidade de sua magia.

Os jovens xamãs viajavam para buscar sabedoria e misticismo de todo o lado, usando pustaha para registrar seu aprendizado.

A mitologia central dos Batak é que a primeira criação do deus deles foi uma galinha mágica com bico de ferro e garras com braceletes.

Esta galinha pôs três ovos que eventualmente criaram divindades que deram à luz humanos.

Como existem muitas pustaha, a religião dos Batak é amplamente dispersa e fluida.

Desde a chegada de missionários cristãos e islâmicos, grande parte da cultura Batak se perdeu.

pustaha spell book

Embora esses livros sirvam como um registro escrito da tradição Batak, muitos permanecem sem tradução.

Os Sumatra não tinham um sistema de escrita complexo padronizado em toda a ilha.

Os datu desenvolveram amplamente seu próprio sistema de escrita usando uma combinação de taquigrafia e roteiro em estilo sânscrito que os historiadores acreditam ter emprestado de uma nação hindu vizinha.

O sistema de escrita era usado apenas pelos padres para registrar rituais e outros conhecimentos sagrados. Por esse motivo, algumas pustaha se mostraram intraduzíveis porque usam uma forma de taquigrafia que provavelmente só era conhecida por cada sacerdote.

Etnógrafos e exploradores no início de 1900 tiveram acesso a datu vivo para explicar grande parte do conteúdo dessas obras, mas foram notados por seus contemporâneos por acharem os textos difíceis de traduzir e – em suas palavras – “monótonos” no conteúdo.

Pustaha agia como os textos sagrados do datu, embora cada um tivesse sua própria coleção manuscrita. Alguns poderiam ser grandes volumes com poucas páginas, outros eram pequenos e facilmente transportados como o mostrado aqui.

folded pustaha

Ao escrever seu ritual em um pedaço de madeira flexível, eles foram capazes de dobrá-los e usar ossos de peixes ou animais como coberturas.

Mergulhado em uma tradição que reverenciava a adivinhação, datu seguiu as instruções cuidadosas da pustaha em cerimônias que previam boa sorte.

Embora possa parecer apenas uma superstição para alguns, muitos desses rituais foram usados ​​para fazer medições no calendário.

Às vezes, um ritual de boa sorte poderia ser uma maneira de determinar se o tempo e a estação eram adequados para o plantio.

Outros rituais eram mais simplesmente uma lista de verificação para diagnóstico e tratamento de doenças.

A pustaha dessa imagem abaixo descreve duas figuras centrais na religião Batak: o galo e o escorpião.

Galos eram usados ​​em muitos rituais de adivinhação de datu.

Às vezes, eles eram cortados e presságios eram lidos no intestino.

Outro ritual envolvia ferir mortalmente uma galinha e depois colocá-la sob uma cesta até que ela não se mexesse.

O estado de morte do pássaro em relação à rosa dos ventos determinaria o presságio.

A passagem das estações foi ditada por um dragão gigante semelhante a uma cobra no céu, e o ano novo foi anunciado pelo escorpião.

A presença dessas três figuras em nosso texto significa que provavelmente são instruções para alguma forma de adivinhação.

pustaha

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Ripleys