Os erros médicos mais chocantes que já aconteceram

A Medicina tem evoluído muito ultimamente, são muitos anos para se formar um profissional que tem de se comprometer, e muito, para salvar e melhorar a vida de inúmeros pacientes – embora existam alguns que cometam erros e nem olhem para o paciente – mas voltando ao assunto, às vezes ocorrem alguns erros na medicina que simplesmente eram muito difíceis de serem evitados, outros, entretanto… Por isso, no post de hoje, confira alguns dos erros médicos mais marcantes já ocorridos:

Diagnóstico errado

diagnostico

Determinar o que o paciente tem é uma tarefa um tanto complicada e difícil, isso porque é o diagnóstico que irá ditar os tratamentos que o paciente deverá receber. Cerca de 10 a 20% deles geralmente estão errados, tanto que há casos em profissionais foram processados por conta disso e tiveram de pagar uma alta quantia em dinheiro.

Prescrição errada

prescrição

Cada paciente é um paciente, ou seja, cada um pode responder diferentemente a um medicamento do que outro, é por isso que algumas pessoas apresentam efeitos colaterais e outras não, e, às vezes, devido a uma precariedade nos exames ou até mesmo um questionário malfeito, pode ser que o médico erre e prescreva uma substância que pode ser alérgica para o paciente.

Instrumentos não esterilizados

instrumentos

Principalmente na hora da cirurgia, onde cada detalhe pode melhorar ou piorar as condições do paciente. Um instrumento que não esteja devidamente limpo pode transmitir bactérias e fazer com que o indivíduo tenha choque séptico e morra.

Errar o tipo sanguíneo

sangue

Esse é um erro também bastante grave, já que se um indivíduo receber um sangue diferente do seu, muito provavelmente ele virá a óbito, uma vez que seu sistema imune passa a atacar o sangue intruso e fazer com que ele coagule dentro de seu corpo e resulte em morte.

Remover órgãos errados

órgão

Este é imperdoável. Imagine que você tem de remover uma perna e na hora o cirurgião remove a outra, mas calma lá, a perna que tem de ser removida ainda está no paciente e é necessário amputá-la. Resultado, você acaba ficando sem nenhuma das pernas. Uma pequena observação: esse caso aconteceu de verdade.

Confundir um paciente com outro

confusão

Mais comum do que poderia ser. Esse erro pode levar à maioria dos anteriores, uma vez que você cuida de um paciente pensando ser outro, aí já viu, né…

Esquecer material cirúrgico dentro de pacientes

esquecer

Um erro com uma frequência relativamente alta e que não deveria acontecer. Já foram esquecidos bisturis, gazes, tesouras e outros materiais dentro de pacientes, isso pode resultar em desconforto e até mesmo infecções.