Os comandantes do Liverpool “quase engasgaram” com a decisão de transferência de Cristiano Ronaldo

ANÚNCIO

Os patrões do Liverpool, Gerard Houllier e Phil Thompson “quase engasgaram” no jantar quando Cristiano Ronaldo assinou com o Manchester United.

Os Reds estavam convictos de que já haviam convencido o jovem extremo português a assinar pelo Liverpool em um negócio de apenas £ 4 milhões em 2003.

ANÚNCIO

Thompson se lembra de ter saído para jantar com o agente de futebol Tony Henry em Lisboa, onde a dupla discutiu os detalhes de uma transferência que nunca aconteceria.

Ele disse ao The Athletic: “Ainda me lembro das palavras exatas de Tony.”

Contratação estava encaminhada

“Foi tudo muito bom e descontraído. São £ 4 milhões e pode ser pago ao longo dos quatro anos de seu contrato, então £ 1 milhão por ano. Isso parecia muito razoável.”

ANÚNCIO

“Então perguntei sobre o salário e Tony me disse que era de £ 1 milhão por ano, líquido.”

Sem o conhecimento do Liverpool, Sir Alex Ferguson também ficou sabendo do prodígio do futebol e estava trabalhando duro nos bastidores para fazer uma transferência acontecer.

Os comandantes do Liverpool "quase engasgaram" com a decisão de transferência de Cristiano Ronaldo
Foto: (reprodução/internet)

Português optou ir para o reds

E assim mesmo, debaixo do nariz do Liverpool, Ferguson convenceu Ronaldo a esnobar o Liverpool – e todos os outros clubes em sua cola – e se juntar aos Red Devils.

Thompson acrescentou: “Na manhã de terça-feira, estávamos almoçando no campo de treinamento e surgiu na faixa amarela da Sky Sports: ‘O Manchester United contratou Cristiano Ronaldo por £ 12,2 milhões.'”

Veja também: Andrea Pirlo anuncia o plano da Juventus para Cristiano Ronaldo nesta temporada

“Gerard e eu quase engasgamos com nossa comida. Eu me lembro de Gerard pulando e dizendo, ‘O que diabos aconteceu lá?'”

Traduzido e adaptado por equipe Minilua

Fonte: Mirror

ANÚNCIO