O ‘pior zoológico’ do Reino Unido a ser reaberto após concordar em desistir de grandes felinos após a morte de linces

ANÚNCIO

O zoológico apelidado de “o pior do Reino Unido” terá permissão para reabrir após concordar em desistir de seus grandes felinos após a morte de dois linces.

O Borth Wild Animal Kingdom, no oeste do País de Gales, perdeu sua licença para abrigar carnívoros de “categoria 1”, como leões e linces, e foi condenado a fechar em Janeiro.

ANÚNCIO

No entanto, os juízes já disseram que o parque pode permanecer aberto com base no fato de não abrigar felinos.

Vários linces já morreram no zoológico

Os proprietários Tracy e Dean Tweedy disseram que, embora o zoológico permaneça fechado para “fazer ajustes” nas próximas semanas, eles estão gratos por não ser totalmente fechado.

O 'pior zoológico' do Reino Unido a ser reaberto após concordar em desistir de grandes felinos após a morte de linces
(reprodução/internet)

Eles disseram: “Eles poderiam ter nos fechado completamente, mas conseguimos chegar a um acordo. Infelizmente, teremos que dizer adeus aos nossos gatos por um breve período.”

ANÚNCIO

Os chefes do conselho “perderam a confiança” na capacidade do zoológico de operar com segurança após a morte de dois linces e outros animais.

Em 2017, um lince eurasiano chamado Lilleth escapou e foi baleado por um atirador em um local de caravana próximo.

O grande felino evitou helicópteros caçadores de calor e tratadores do zoológico armados com dardos por mais de uma semana.

O parque insistiu que o animal não representava uma ameaça para os humanos, mas o Conselho Ceredigion anunciou que ela foi morta depois que o risco para a segurança pública “aumentou para grave”.

Leia também: O zoológico Tiger King fecha permanentemente quando o proprietário Jeff Lowe perde sua licença

Outro lince, Nilly, também morreu no que foi descrito como um “erro de manuseio” e um relatório também revelou que um em cada cinco animais do zoológico morreu em apenas um ano.

Zoo sem dinheiro para alimentação dos animais

Os animais que pereceram incluíram macacos, crocodilos e um leopardo em 2018, relata o The Telegraph.

No início deste ano, Tracy e Dean Tweedy disseram que estavam ficando sem dinheiro para alimentar suas raças exóticas.

O 'pior zoológico' do Reino Unido a ser reaberto após concordar em desistir de grandes felinos após a morte de linces
(reprodução/internet)

O casal que vivia o sonho de comprar o Borth Wild Animal Kingdom no oeste do País de Gales disse em Maio que só tinha dinheiro suficiente para alimentar seus 300 animais por cerca de uma semana.

Após a reabertura em Fevereiro após uma ordem de fechamento, a pandemia de coronavírus os viu fechar suas portas novamente enquanto o Reino Unido entrava em bloqueio.

Tweedy, 49, disse: “Já estávamos apenas nos saindo financeiramente após a longa e tranquila temporada de inverno“, disse Tweedy.

“Precisamos de ajuda agora mais do que nunca. Apesar de tudo, estamos determinados como sempre a não desistir.”

Traduzido e adaptado por equipe Minilua

Fonte: Mirror

ANÚNCIO