O palácio Montreal Midget: Onde viviam o conde e a condensa dos anões

ANÚNCIO

Ele era um homem que possuía nanismo, com apenas 15 cm de altura, e estava cansado de ver outras pessoas com a mesma aflição sendo exploradas no que era conhecido como Freak Shows no circo.

Nascido em 1881 como o sétimo filho de um sétimo filho perto da cidade de Quebec, havia rumores de que o pai de Nicol era de 1,80 metro, uma montanha de homem na época. Mas Nicol era tão pequeno que ficou fora da escola por seis anos. E aos 12 anos, ele decidiu sair e entrar no vaudeville.

ANÚNCIO

montreal midget world

Como muitos outros que sofreram com algum tipo de deficiência em meados do século XX, Nicol foi contratado por Barnum & Bailey para se apresentar em seu circo.

Mas ele mostrou um talento especial para os negócios. Ele vendeu fotos autografadas de si mesmo, o que lhe rendeu mais dinheiro que seu salário e, aos 15 anos, assumiu a administração de todos os seus assuntos pessoais.

ANÚNCIO

Ele viajou pelo mundo como parte do chamado Freak Show, de Barnum & Bailey, e enquanto esteve nos EUA em 1906, conheceu Rose Dufesne, que também era anã. Em 1913, eles se casaram e Nicol acumulou uma fortuna suficiente para poder mudar o casal de volta para Montreal.

montreal midget palace

Foi então que eles decidiram tomar o assunto em suas próprias mãos.

Da mesma forma que os humoristas usam o humor depreciativo para tirar sarro de si mesmos antes que os outros possam, os Nicols decidiram criar uma maneira de explorar sua baixa estatura para seu próprio ganho.

Eles criaram o que chamavam de Palácio dos Anões, transformando sua casa na Rachel Street, no lado leste da cidade, em um museu para aqueles com nanismo.

Um panfleto pediu que as pessoas viessem ver “O menor casal da Terra” em “Sua casa em miniatura”. Eles se autodenominavam Conde e Condessa Nicol e “Rei e rainha de todos os anões”.

Eles compraram móveis minúsculos, incluindo eletrodomésticos do tamanho de uma balança e um piano, e convidaram os turistas a passarem um tempo com eles para ver como eram suas vidas. Por um níquel, os turistas podem se sentir como um gigante por um dia. O esquema funcionou.

Ônibus de turistas chegaram em massa e se tornou uma das atrações turísticas mais bem-sucedidas da cidade. Alguns se lembram de ter sido chamado de Casa de Bonecas.

“Você pode ver anões em todos os lugares”, dizia um anúncio. “Mas você não pode vê-los em seu próprio castelo como nós.”

midget palace

Ao criar uma vida confortável, Nicol e sua esposa começaram a ter uma família. Em 19 de setembro de 1926, eles tiveram um filho, Philippe Jr. Ele também era um anão e – talvez o mais surpreendente de tudo – ele se tornaria ainda mais famoso porque se voltaria para uma vida de crime.

Nicol Sr., na época conhecido como “o anão mais rico do mundo”, morreu quando seu filho tinha apenas 13 anos em 27 de maio de 1940, então ele não pôde estar com ele em seus anos mais formativos.

Nicol Jr. tentou ser boxeador pela primeira vez, pois muitas vezes gostava de ver as pessoas brigando. Mas ele se voltou para o roubo e foi preso aos 25 anos por roubar uma loja de tabaco. Ele ficou preso por mais de dois anos, enquanto muitos pensam que ele pode ter sido responsável por muitos outros crimes.

philippe nicol jr.

Sua mãe, Dufresne, morreu em 1964.

Corria o boato de que Philippe Jr. poderia ter assumido a propriedade do Palácio dos Anões em 1971. Mas em 1972, outra Huguette Rioux, que havia trabalhado no local, comprou o local. Rioux, também uma pequena pessoa, veio ao palácio porque não conseguia encontrar trabalho em outro lugar.

Quando ela assumiu, ela tentou torná-la mais uma experiência educacional. Ela o reformulou como um museu e até alugou quartos para pessoas pequenas, para que pudessem ficar lá. Ela até fundou a Associação das Pessoas Pequenas do Canadá.

Mas muitos viam o palácio como nada além de uma exposição lateral e, em 1990, ele estava permanentemente fechado.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Ripleys

ANÚNCIO