O laboratório da NASA ‘sacrificou’ todos os 27 macacos de pesquisa em um dia devido à sua ‘idade avançada’

Todos os macacos de um centro de pesquisa da NASA foram executados no mesmo dia do ano passado, de acordo com documentos obtidos por meio de um pedido da Lei de Liberdade de Informação.

Ao todo, 27 primatas do Centro de Pesquisa Ames em Mountain View, Califórnia, foram sacrificados em 2 de fevereiro de 2019, relatou o The Guardian.

Os animais eram mais velhos e a maioria tinha mal de Parkinson, mas ativistas dos direitos dos animais condenaram a decisão de não encontrar um lar para eles.  

27 macacos foram sacrificados

Eles não estavam sendo usados ​​em pesquisas, mas foram mantidos lá por uma empresa privada de pesquisa de medicamentos que alugava um espaço em Ames.

Um membro do Congresso pediu uma investigação sobre por que os animais foram sacrificados. 

Os defensores dos direitos dos animais descobriram que nenhum primata foi poupado da eutanásia no Ames Research Center da NASA.

Ativistas do Rise for Animals descobriram as mortes depois de enviarem solicitações de Liberdade de Informação à agência espacial dos EUA, com a NASA admitindo que justificaram os assassinatos de duas colônias porque estavam “desenvolvendo problemas de saúde devido à idade“.

O laboratório da NASA 'sacrificou' todos os 27 macacos de pesquisa em um dia devido à sua 'idade avançada'
Foto: (reprodução/internet)

Macacos não tiveram direito a tentar a vida em um santuário

John Gluck, um especialista em ética animal na Universidade do Novo México, disse que os macacos “aparentemente não eram considerados dignos de uma chance de uma vida de santuário. Nem mesmo uma tentativa? Eliminação em vez da expressão de simples decência. Que vergonha para os responsáveis.” 

The Guardian relata que Kathleen Rice, uma representante da Câmara dos EUA, escreveu a Jim Bridenstine, administrador da NASA, para exigir uma explicação para as mortes.

Rice disse ao Guardian: “Aguardo uma explicação do administrador Bridenstine sobre por que esses animais foram forçados a definhar em cativeiro e ser sacrificados em vez de viver suas vidas em um santuário.”

O laboratório da NASA 'sacrificou' todos os 27 macacos de pesquisa em um dia devido à sua 'idade avançada'
Foto: (reprodução/internet)

Rise for Animals disse que a resposta da NASA ao seu pedido delineou as duas justificativas para o assassinato em massa de duas colônias.

O grupo já entrou em contato com o Inspetor Geral da NASA, solicitando que investiguem o “desperdício e má conduta” que ocorreram no Centro de Pesquisa Ames.

Leia também: Macacos famintos invadem casas na Tailândia enquanto o coronavírus ameaça o suprimento de alimentos

Presidente-executiva afirma que eles cuidaram dos macacos por um bom tempo

Stephanie Solis, presidente-executiva da LifeSource Biomedical, disse que os primatas foram levados ao laboratório “anos atrás”, depois que um santuário não foi encontrado para eles devido à idade e problemas de saúde.

O laboratório da NASA 'sacrificou' todos os 27 macacos de pesquisa em um dia devido à sua 'idade avançada'
Foto: (reprodução/internet)

Ela disse: “Concordamos em aceitar os animais, atuando como um santuário e fornecendo todos os cuidados às nossas próprias custas, até que sua idade avançada e o declínio da saúde resultassem em uma decisão de sacrificar humanamente para evitar uma má qualidade de vida.”

Solis disse que nenhuma pesquisa foi conduzida nos primatas enquanto eles estavam em Ames e que eles receberam “uma boa qualidade de vida remanescente”.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua

Fontes: Mirror e Mail Online