O homem que vendeu a Torre Eiffel

ANÚNCIO

VENDENDO A TORRE EIFFEL

Embora ele não tivesse direito à terra ou à torre, um homem conseguiu que dois traficantes franceses de sucata lhe pagassem bastante generosamente pelo marco mais conhecido de Paris.

Com pelo menos 24 apelidos, fluência em cinco idiomas e quase 50 detenções somente nos EUA, o conde Victor Lustig, nascido na República Tcheca, era um aristocrata entre vigaristas.

ANÚNCIO

Ele já havia praticado golpes lucrativos no Missouri e Montreal, e foi chamado de “o mais esperto bunko que já viveu”, depois que a polícia encontrou US $ 32.000 em dinheiro falsificado em um armário do metrô dele na Times Square.

eiffel tower heistO “conde” Lustig está sendo interrogado pela polícia e pelo Serviço Secreto.

O EIFFEL TOWER SCAM

ANÚNCIO

Enquanto estava sentado em um café de Paris em 1925, ele traçou seu esquema mais audacioso. Lendo um pequeno artigo de jornal relatando que a Torre Eiffel estava em mau estado que o governo francês estava explorando a possibilidade de demolição e reconstrução, Lustig viu uma oportunidade de explorar a situação.

Posando como ministro do governo, ele escreveu para seis revendedores de sucata informando que, como a torre era muito cara para consertar, ela deveria ser puxada para baixo e vendida para sucata.

Os seis revendedores foram convidados para os 7.000 metais de Paris, todos jurados em sigilo, para que as notícias do fim da Torre não causassem indignação pública. Quando as ofertas chegaram, Lustig escolheu a do comerciante provincial de sucata André Poisson, um peixe fora d’água.

Ao informar Poisson de que sua oferta havia sido bem-sucedida, Lustig recebeu uma quantia saudável pelo contrato, em troca do qual entregou ao revendedor uma nota fiscal de venda sem valor.

eiffel-tower

Quando Poisson percebeu que fora enganado, Lustig estava gastando seu dinheiro na Áustria.

Poisson ficou constrangido demais para ir à polícia, permitindo que Lustig retornasse a Paris logo depois e vendesse a Torre Eiffel a um segundo empresário. O conde Lustig vendeu a Torre Eiffel, não apenas uma vez – MAS DUAS VEZES!

DEZ CONVENÇÕES DE LUSTIG

Lustig passou a falsificar mais um pouco na América e a enganar Al Capone. Ele ficou tão conhecido como vigarista que um suposto conjunto de “10 mandamentos de vigaristas” foi atribuído ao seu nome.

Seja um ouvinte paciente.
Nunca pareça entediado.
Aguarde a outra pessoa revelar qualquer opinião política e concorde com ela.
Deixe a outra pessoa revelar suas visões religiosas, depois tenha as mesmas.
Sugira uma conversa sobre sexo, mas não a siga, a menos que a outra pessoa mostre forte interesse.
Nunca discuta doenças.
Nunca se intrometa nas circunstâncias pessoais de uma pessoa (elas contarão a todos eventualmente).
Nunca se vanglorie, sua importância deve ser óbvia.
Nunca seja desarrumado.
Nunca fique bêbado.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Ripleys

ANÚNCIO